Filiado à FENAJUD, DIEESE e DIAP
Sindicato dos Servidores
do Poder Judiciário do Rio de Janeiro
destaque home

5º Conselho de Delegados discute conjuntura e define pautas para 1º semestre

O 5º Conselho de Delegados Sindicais do Sindjustiça-RJ se reuniu no dia 1º de fevereiro para alinhar as principais lutas da categoria durante o primeiro semestre do ano.

Os representantes das comarcas discutiram o andamento das negociações encabeçadas pelo sindicato no momento. O processo 2018.021684, referente à revisão da política de promoções e progressões de carreira, e a solicitação de reposição das perdas salariais dos últimos anos, entrarão em uma nova fase de debates.

Na próxima semana, a diretoria da entidade se reunirá com a nova administração do Tribunal de Justiça, que tomou posse terça-feira (5). A partir do encontro, a categoria terá novas perspectivas sobre o andamento das negociações.

Já a Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) 6.000, que trata da reposição de 5%, segue no Supremo Tribunal Federal (STF). A ação está agora na fase de vistas pela Procuradoria-Geral da República (PGR). Depois de receber o parecer do Ministério Público, o processo voltará ao relator, ministro Alexandre de Morais, para que prepare seu voto.

“O sindicato está priorizando a articulação dessas reivindicações, em uma ação conjunta entre a nossa diretoria de assuntos jurídicos e o escritório especializado de Brasília que nos assessora. As ações foram construídas com cautela e embasamento, e estamos trabalhando duro para conquistarmos essa pauta. A conjuntura é complicada, por isso, o apoio da categoria nessa luta será indispensável”, explica o diretor-geral do Sindjustiça-RJ, Aurélio Lorenz.

Conjuntura em pauta

Os representantes das comarcas discutiram projetos que, se aprovados, irão comprometer a qualidade dos serviços públicos e as condições de trabalho dos servidores.

Além de projetos de lei que tramitam no Congresso, o grupo também discutiu as principais preocupações com a Reforma da Previdência. (Saiba mais na página 3).

Encaminhamentos

A unificação da luta por direitos dos servidores do Judiciário fluminense foi o principal entendimento do Conselho de Delegados. Por isso, o coletivo decidiu estruturar uma ação conjunta entre o Sindjustiça-RJ, o Sindicato dos Titulares de Serventias, Ofícios de Justiça e Similares do Estado do Rio de Janeiro (Sinterj) e a Associação dos Oficiais de Justiça Avaliadores do Rio de Janeiro (OJA/RJ).

Fonte: Sindjustiça-RJ

Compartilhe
1
Receba mais notícias por WhatsApp
Powered by