Filiado à FENAJUD, DIEESE e DIAP
Sindicato dos Servidores
do Poder Judiciário do Rio de Janeiro
Notícias Sindicais

Alerj volta a discurtir pacote de medidas do governo para corte de gastos

A Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro retoma nesta terça-feira (22) as discussões a respeito do pacote de medidas elaborado pelo governo estadual para tentar conter a crise financeira. Protestos são previstos para o lado externo da sede da Alerj, assim como ocorreu na quarta-feira (16), quando centenas de servidores se reuniram no centro da cidade. Na ocasião, duas grades de proteção da escadaria chegaram a ser derrubadas. A polícia usou gás lacrimogêneo e spray de pimenta para dispersar a multidão, que tentava invadir a Casa.

A previsão inicial é da apreciação de seis projetos, como o fim do Instituto Estadual Engenharia e Arquitetura e do Instituto de Assistência dos Servidores do Estado do Rio de Janeiro; o envio pela internet de cobranças da Secretaria de Fazenda; o aumento de ICMS sobre energia elétrica, serviços de comunicação, operações com gasolina e bebidas como cerveja e refrigerante; a extinção dos programas Renda Melhor e Renda Melhor Jovem; e o adiamento para 2020 do aumento de salário de servidores, previsto para ocorrer em 2017 ou em 2018.

Ao anunciar as medidas, no último dia 4 de novembro, o governador Luiz Fernando Pezão afirmou que a aprovação seria fundamental para evitar a demissão de servidores e para a recuperação ddo equilíbrio fiscal. Caso não sejam implementadas, a previsão é de um déficit de R$ 52 bilhões até dezembro de 2018 para o governo do estado.

FONTE: http://www.redetv.uol.com.br/jornalismo/cidades/alerj-volta-a-discurtir-pacote-de-medidas-do-governo-para-corte-de-gastos

Compartilhe