Filiado à FENAJUD, DIEESE e DIAP
Sindicato dos Servidores
do Poder Judiciário do Rio de Janeiro
destaque home

Sindjustiça-RJ está reunindo outras entidades do serviço público em denúncia contra o ministro Paulo Guedes

Em reação ao ataque do ministro da Economia, Paulo Guedes, que comparou os servidores públicos com “assaltantes” e “saqueadores” durante uma entrevista no dia 15 de maio, o Sindjustiça-RJ está reunindo as demais entidades que compõem o Fórum Permanente de Servidores Públicos do Estado do Rio de Janeiro (FOSPERJ), assim como sindicatos de servidores federais, municipais e de outros estados, além de movimentos que representam aposentados e pensionistas, para ingressar com uma reclamação junto à Comissão de Ética da Presidência da República.

A ação também conta com o apoio da Frente Parlamentar Mista em Defesa do Serviço Público

“Saíamos à frente nesta batalha e queremos instaurar um inquérito para apuração de violações do ministro ao Código de Conduta da Alta Administração Pública e ao Código de Ética Profissional do Servidor Público Civil do Poder Executivo Federal. Já demonstramos publicamente nosso repúdio, mas devemos ir além. O Estado Democrático de Direito precisa ser respeitado. Esse tipo de ataque contra os servidores precisa parar!”, afirma o diretor de assuntos jurídicos do Sindjustiça-RJ, José Carlos Arruda.

As comparações feitas pelo ministro geraram uma onda de indignação dos servidores de diversas categorias, incluindo dos serventuários. Nas mídias do sindicato, pelo WhatsApp e em grupos de redes sociais, inúmeros serventuários se manifestaram contra as palavras de Paulo Guedes.

“Nós, do Sindjustiça-RJ, não aceitaremos ser tratados desta forma e vamos utilizar os meios possíveis para enfrentar mais este ataque. O ministro precisa ser responsabilizado por suas atitudes”, finaliza Arruda.

Fonte:Sindjustiça-RJ

Compartilhe
1
Receba mais notícias por WhatsApp
Powered by