Filiado à FENAJUD, DIEESE e DIAP
Sindicato dos Servidores
do Poder Judiciário do Rio de Janeiro
Notícias Sindicais

BRASIL TEVE 316 GREVES EM 2007, AFIRMA DIEESE

O movimento grevista brasileiro em 2007 manteve a média do número de ocorrências dos últimos anos, somando 316 eventos, com paralisação de 29 mil horas de trabalho. Segundo o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), 51% das greves (161) foram promovidas por trabalhadores do setor público. Outras 149 greves ocorreram no setor privado e seis eventos foram mistos.

O levantamento é feito desde 2004, quando houve registro de 302 paralisações. Em 2005, foram 299 e, em 2006, 320 greves. No ano passado, as greves do setor público reuniram um menor número de trabalhadores do que as do setor privado. No entanto, as paralisações do setor público duraram muito mais.

O Dieese diz que 38% do total de grevistas eram do setor público, mas eles responderam por 83% do total de horas paradas. Já o setor privado concentrou 45% dos trabalhadores grevistas, mas foi responsável por apenas 14%. O instituto ressalta, porém, que esses dados têm como base as 211 greves das quais obteve informações sobre o número de grevistas.

De acordo com o Dieese, as paralisações são mais freqüentes entre trabalhadores do setor público devido à inexistência de data-base, que é uma referência anual no setor privado e assegura negociações coletivas de trabalho. Sem garantia de reajustes anuais e reposição de perdas salariais ao longo dos anos, os funcionários públicos lançam mão de greves com mais freqüência para forçar tais negociações. Além de mais freqüentes, as greves dos trabalhadores de esferas governamentais também duram mais tempo. (informações do Valor Online)

Compartilhe