Filiado à FENAJUD, DIEESE e DIAP
Sindicato dos Servidores
do Poder Judiciário do Rio de Janeiro
Notícias Sindicais

Desembargador Murta Ribeiro em defesa da categoria

O Presidente do TJRJ, desembargador Murta Ribeiro afirmou que, caso o Executivo não decidir sobre o reajuste, tomará as medidas cabíveis. “Continuamos negociando e temos esperança de que o governador entenda. Quem vai dar o aumento não é ele. Sou eu. Se não aprovarem, vamos passar para medidas coercitivas no Estado. Teremos de tomar providências”. A declaração consta numa entrevista concedida ao Jornal do Brasil, no domingo, dia 8.

Na matéria, Murta afirma que a possibilidade do aumento está dentro do orçamento do Poder Judiciário para este ano, calculado em R$1,568 bilhão. Ao comentar a insistência dos assessores do governo em destacar o efeito do aumento nas contas do RioPrevidência, o desembargador foi taxativo e disse que o governo está apresentando contas erradas. Sobre a informação distorcida de que a categoria possui uma das melhores médias salariais do país, o desembargador destacou a constante perda dos quadros do TJRJ para demais Tribunais que oferecem maiores salários. A entrevista pode ser lida na íntegra no site do SIND-JUSTIÇA, na sessão documentos importantes.

Nesta segunda-feira, dia 9, o JB voltou ao assunto e ouviu as argumentações do Executivo. Segundo assessores de Sergio Cabral, o governo argumentará ser um gatilho salarial o fato de o projeto conter a previsão de aumento salarial para o ano de 2008, e logo trabalhará para o projeto ser considerado inconstitucional. Precisamos estar atentos às falácias do Executivo.

Compartilhe