Filiado à FENAJUD, DIEESE e DIAP
Sindicato dos Servidores
do Poder Judiciário do Rio de Janeiro
Notícias Sindicais

Deu no jornal!

EDITAL PARA O TJRJ ENTRA NA RETA FINAL DE PREPARAÇÃO

O Tribunal de Justiça do Rio (TJRJ) já prepara os acertos finais para lançar o edital de seu próximo concurso. A expectativa é que sejam abertas oportunidades para analista e técnico judiciário, voltado a profissionais com níveis Médio e Superior, de qualquer área de formação.

De acordo com o diretor do Departamento de Desenvolvimento de Pessoas do TJRJ, Luciano Alt, as necessidades e os cargos estão sendo estudados e o edital já se encontra em processo de elaboração. “A carência no TJ-RJ existe e é necessário a realização de concursos para repor os postos de profissionais que se aposentaram, faleceram ou saíram porque foram aprovados em outras seleções, mais atraentes”, explica.

Luciano Alt salienta ainda que, apesar de inicialmente oferecer um número baixo de vagas — a última seleção contou com 138 chances —, é tradição o TJ convocar candidatos que forem aprovados além dos postos previstos em edital. “O tribunal tem esta característica, sempre faz convocações a mais. A última seleção, por exemplo, foi prorrogada por mais um ano e chamamos além da cota. Esse deve ser um estímulo para que os interessados”, completa.

Outro ponto atraente são os salários. Em 2007, os ganhos iniciais variavam de R$ 2.033,37 a R$ 3.348,96. João Mendes, professor do curso Ênfase Instituto Jurídico, orienta aos interessados que se antecipem ao edital. “A preparação não deve aguardar a divulgação do edital, sendo relevante o início imediato, ou a intensificação para os que se encontram em preparo. É importante repetir e fazer muitas questões de prova, já que é comum temas aparecerem diversas vezes e de forma parecida”, explica Mendes.

Entre as disciplinas cobradas, devem aparecer Língua Portuguesa, Direito Constitucional, Administrativo, Legislação, Processual Civil e Processual Penal. As duas últimas matérias são cobradas apenas para analista. Antes de iniciar os estudos, é importante que o candidato analise o edital passado. “O concursando pode utilizar provas da banca organizadora, a Cespe/Unb, que tradicionalmente elabora exames mais sofisticados”, diz Mendes. (informações de O Dia Online)

Compartilhe