Filiado à FENAJUD, DIEESE e DIAP
Sindicato dos Servidores
do Poder Judiciário do Rio de Janeiro
Notícias Sindicais

DEU NO JORNAL: QUEDA-DE-BRAÇO POR SALÁRIO

O governador Sérgio Cabral; o presidente da Assembléia Legislativa (Alerj), Jorge Picciani; o presidente do Tribunal de Justiça do Rio (TJ-RJ), José Carlos Murta Ribeiro; e o procurador-geral do Estado, Marfan Vieira, reúnem-se na semana que vem para discutir o reajuste de três categorias. Foram encaminhados à Alerj projetos que prevêem 7,3% de aumento para os servidores do TJ-RJ, 11,57% para os do Ministério Público e 8,5% para os da Alerj.

O impasse está na garantia dos valores retroativos a maio, data-base do Judiciário. A tendência é de que o governo dê às três categorias o mesmo tratamento que der ao TJ-RJ, inclusive o mesmo percentual. Porém, Sérgio Cabral deverá ouvir lamentações de cada autoridade para manter os retroativos.

Por conta das negociações, o reajuste dos servidores do Judiciário, que seria votado hoje, ficará fora de pauta até a semana que vem. A categoria iniciou, ontem, uma greve de 48 horas para pressionar os deputados pela concessão do aumento salarial. Os servidores se concentram às 15h, na Alerj, e depois fazem assembléia. (Extra)

Compartilhe