Filiado à FENAJUD, DIEESE e DIAP
Sindicato dos Servidores
do Poder Judiciário do Rio de Janeiro
destaque home

Em reunião online, sindicato e categoria estabeleceram medidas para início da greve de trabalho presencial

O Sindjustiça-RJ realizou uma reunião online com os serventuários na tarde de sábado (27) para organizar coletivamente a greve de trabalho presencial da categoria, deliberada diante da decisão do TJ-RJ, que marcou para o dia 29 a retomada das atividades presenciais no Judiciário fluminense (Ato Conjunto 25/2020).

Durante a reunião, que contou com ampla participação de servidores da categoria, foram debatidas várias propostas de organização do movimento paredista que, ao final, foram votadas e encaminhadas para cumprimento.

Dentre os temas discutidos, merece destaque a definição da data da próxima Assembleia Extraordinária online, que ficou marcada para a próxima terça-feira (30), às 10h, ocasião em que serão definidos a formação de uma comissão, composta por membros da base e da diretoria do sindicato, para acompanhar o processo de negociação com a Administração do TJ-RJ e para a condução de todo movimento.

Além da Assembleia Geral, também serão realizadas reuniões com segmentos dos analistas judiciários com especialidade (oficiais de Justiça, psicólogos, assistentes sociais e comissários) igualmente pela plataforma Zoom, às 16 horas, de modo que as pessoas que quiserem participar deverão acessar os links específicos de seus grupos, que serão disponibilizados em breve.

O sindicato terá uma linha direta para denúncias de irregularidades observadas durante a greve. Os servidores que tiverem qualquer tipo de problema poderão falar com nossas secretárias, que estarão em plantão diário para ciência e encaminhamento das reclamações para a diretoria. Os telefones são:

Débora: (21) 96857-3645

Graziella: (21) 96785-8350

Luciane: (21) 98595-8690 (WhatsApp)

Michele: (21) 97239-0805

Rose: (21) 97250 9831 (WhatsApp)

 

Além disso, qualquer servidor poderá fazer contato com os diretores do sindicato por meio de seus telefones, preferencialmente pelo Whatsapp para retorno, pois nem sempre é possível atendimento de ligações de imediato:

Aurélio Lorenz: (21) 98157-0042

Arruda: (21) 99141-9411

Ana Paula: (21) 99872-3522

Eliane: (24) 98821-3222

 

No intuito de manter a categoria amplamente informada, a direção do sindicato fará informes diários sobre a situação das negociações por meio de seus canais de comunicação, e que deverão ser replicados pelo maior número de servidores em seus grupos de serventias e comarcas.

Durante a reunião, ficou esclarecido que o direito de fazer greve é garantido também aos servidores em estágio probatório (leia mais sobre isso) – posição confirmada pela assessoria jurídica -, e que a direção do sindicato colocará à disposição da categoria toda sua infraestrutura (jurídico e financeiro) para solucionar qualquer problema que o servidor possa vir a ter em decorrência da paralisação das atividades presenciais. Além disso, o sindicato está disponibilizando um “Manual da Greve”, que apresenta importantes esclarecimentos sobre dúvidas comuns a esse tipo de movimento.

Acesse aqui o manual da Greve

Não podemos deixar de ratificar que, por ser uma greve de trabalho presencial, os serventuários continuaram atuando em modalidade home office (à distância), como vêm fazendo com bastante eficiência durante a pandemia. Esta foi a decisão coletiva tomada pela categoria, como medida para preservação da saúde e da vida dos serventuários, já que não há perspectiva de melhora no quadro epidemiológico do Rio de Janeiro em um prazo tão curto.

Também ficou resolvido que os serventuários poderão optar livremente pela adesão ou não à greve, a qualquer momento de sua realização. No entanto o sindicato ressalta a importância da participação do maior número de colegas ante a gravidade do problema que estamos enfrentando no Rio de Janeiro, além da intransigência do Tribunal nas negociações e seu total descaso com a salvaguarda da vida dos servidores, estagiários e terceirizados que forem chamados a voltar aos seus locais de trabalho, se expondo em ambientes ainda não comprovadamente seguros e colocando em risco sua saúde e de seus familiares.

Por esse motivo, os participantes da reunião também deliberaram pela imediata responsabilização do TJ em caso de contágio de qualquer servidor por Coronavírus, fato que deverá ser comunicado ao sindicato para a tomada das medidas cabíveis.

O Sindjustiça-RJ orienta a todos os servidores que aderirem à greve por se recusar a comparecer presencialmente e colocar sua saúde em risco, que se apresentem à chefia imediata para a realização do trabalho remoto e que acessem o ponto de greve que está disponível NESTE LINK para impressão e assinatura. No final do movimento grevista ou caso o servidor resolva sair da greve, deve fotografar e enviar para o sindicato no e-mail comandodegreve@sindjustica.org.br.

Clique aqui e faça o download do ponto de greve

Os originais deverão permanecer em poder dos servidores para coleta pelo sindicato no momento oportuno. Ressaltamos que se trata de GREVE DE TRABALHO PRESENCIAL, assim sendo, eventuais faltas lançadas pela chefia deverão recair apenas nos dias que o servidor deverá se apresentar fisicamente nas suas serventias. Qualquer atitude diferente disso por parte das chefias deverá ser imediatamente comunicada ao sindicato.

Para tranquilizar todos aqueles que estiverem na luta e atenderem ao chamado da greve, os diretores presentes na reunião expuseram a possibilidade de arcar com ônus financeiro que qualquer servidor grevista (sindicalizado ou não) venha a ter por meio do fundo de greve e, os termos da compensação financeira serão discutido na próxima assembleia extraordinária.

O sucesso da nossa luta dependerá da participação efetiva da nossa categoria. Teremos desafios imensos pela frente, mas a vida dos serventuários é o mais importante! Participe das assembleias e das atividades divulgadas pelo Sindjustiça-RJ.

 

Assembleia extraordinária online

Data: 30 de junho

Horário: 10 horas

Acesso pelo aplicativo ZOOM Meeting: clique aqui e veja como

 

Reunião com analistas judiciários com especialidade (oficiais de Justiça, psicólogos, assistentes sociais e comissários)

Data: 30 de junho

Horário: 16 horas

Em breve será disponibilizando o link

Compartilhe