Skip to content

REAJUSTE SALARIAL É APROVADO

Por acordo entre o governo e as bancadas, todas as emendas ao projeto de reajuste salarial proposto pelo governo foram retiradas na sessão de agora há pouco na Alerj. Com isso, o reajuste (de cerca de 22%) será pago em 3 parcelas, sendo a metade em janeiro de 2022, 25% em janeiro de 2023 e o restante em janeiro de 2024. Será aplicado o IPCA desde 2017.

Os demais itens do pacote fiscal ainda serão objeto de discussão, pois receberam emendas. Em relação aos triênios, especificamente, o Deputado Luiz Paulo havia votado contrariamente, alegando que o projeto não deveria atingir os atuais servidores. O líder do governo, Deputado Márcio Pacheco, argumentou que concordava, mas que esse era o pensamento de todos os deputados. O Deputado Luiz Paulo, então, refez o seu voto, dizendo que o fazia em confiança à palavra do Deputado, que garantiu que apoiaria a proposta. O Sind-Justiça está acompanhando e manterá a categoria informada.

A proposta previdenciária, que preocupa muito os servidores, ainda será debatida. Em comum, a certeza de que alguns pontos são extremamente cruéis e desnecessários, por não serem previstos no Decreto, como as alterações nas pensões, o fim do abono de permanência e a absurda regra de transição de 100%. Estamos trabalhando junto aos Deputados contra essas mudanças. E a categoria é essencial neste luta.
Hoje, os servidores voltaram às ruas, depois de muito tempo. Teremos novos atos de protesto, para pressionar os Deputados. E precisamos que os colegas participem, porque é o nosso futuro que está em jogo.

SIND-JUSTIÇA

DIREÇÃO GERAL
Alzimar Andrade

André Parkinson
André Lincon

Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Veja Também

Outras Postagens

PRAZO PARA VENDA DE FÉRIAS

ATENÇÃO!!! O PRAZO PARA VENDA DE FÉRIAS VAI SOMENTE DE 18 A 24 DE OUTUBRO. PODE VENDER ATÉ DUAS FÉRIAS E O PAGAMENTO SERÁ FEITO

SOBRE A VENDA DAS FÉRIAS

Por um problema técnico, não foi possível publicar no DO de hoje o Ato autorizando a venda das férias. Por este motivo, ainda não está

X