Filiado à FENAJUD, DIEESE e DIAP
Sindicato dos Servidores
do Poder Judiciário do Rio de Janeiro
Notícias Sindicais

Judiciário Federal

NA VÉSPERA DA AUDIÊNCIA COM PELUSO, SERVIDORES FAZEM ATO EM FRENTE AO STF

A manifestação dos servidores do e do Ministério Público da União contra os salários congelados teve grande repercussão em Brasília, na tarde desta quarta-feira (24/11). O ato começou em frente ao Supremo Tribunal Federal (STF), onde os servidores ‘cobraram’ do ministro Cezar Peluso uma atuação mais efetiva junto ao presidente Lula em defesa da revisão do plano de cargos da categoria.

O protesto movimentou a Praça dos Três Poderes na véspera da negociação marcada entre o presidente do STF e representantes da federação nacional (Fenajufe). Segundo Pedro Aparecido, dirigente da federação e integrante do movimento Luta Fenajufe, a assessoria da presidência do Supremo confirmou a audiência e restringiu a participação a três servidores.

“Até o momento a reunião está confirmada, já que eles definiram até quantos podem participar”, diz, ressalvando que não se sabe o que pode acontecer até a hora do encontro. A audiência entre Peluso e servidores que estava agendada para acontecer em outubro acabou cancelada na véspera pelo ministro, que alegou um compromisso oficial para isso.

A grande repercussão do ato desta quarta decorreu, principalmente, da inesperada ida de centenas de servidores ao Palácio do Planalto. A movimentação acabou preocupando os seguranças do local, que cercaram o Planalto. Os servidores chegaram perto da rampa que dá acesso à sede do governo federal.

O Comando Nacional de Greve, reunido pouco antes da manifestação, reafirmou a orientação para que todos os sindicatos busquem organizar a greve em seus estados. A paralisação por tempo indeterminado ganhou, na terça-feira (23), a adesão do Maranhão e agora atinge oito estados do país. Para esta quinta-feira (25) está prevista a entrada de mais três estados na greve: Rio de Janeiro, Pará e Amapá. (informações do Luta Fenajufe Notícias)

Compartilhe