Filiado à FENAJUD, DIEESE e DIAP
Sindicato dos Servidores
do Poder Judiciário do Rio de Janeiro
Notícias Sindicais

Ministro acredita que reforma trabalhista passará com facilidade pelo Senado

Marcos Pereira, no entanto, defende que o governo tenha mais cautela para levar a reforma da Previdência ao plenário.

O ministro da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, Marcos Pereira, disse nesta terça-feira (2) no Rio que a reforma trabalhista deve passar com mais facilidade pelo Senado. Ele defende, porém, que o governo tenha mais cautela para levar a reforma da Previdência ao plenário.
“Nossa expectativa é que a modernização trabalhista avance no Senado. Eu tenho muita esperança e que no Senado será até um pouco mais fácil a aprovação porque são menos cabeças. São só 81 senadores e a oposição é menor”, disse.
Questionado sobre o fato de quatro deputados do Partido Republicano Brasileiro (PRB), do qual foi presidente nacional e que faz parte da base governista, terem votado contra a reforma na Câmara, Pereira disse isso “é natural e faz parte da democracia” e enfatizou se até mesmo parlamentares do PMDB votaram contra.
“Às vezes o deputado tem lá suas questões locais, as suas dificuldades. Esses deputados [que votaram contra] têm militância em áreas sensíveis como no Nordeste”, ponderou.
O ministro disse não acreditar que os deputados contrários à reforma sofrerão algum tipo e retaliação. “Se houver [retaliação] aqui, haverá necessidade de outro voto ali, e o diálogo vai progredir”, disse.
Sobre a reforma da Previdência, o ministro afirmou que o governo já tem os votos necessários para aprová-la na comissão especial. Pereira sugere, no entanto, a necessidade de esperar mais tempo para levar a pauta ao plenário da Câmara.
“Eu penso que a gente só deveria colocar em pauta, até porque isso ja foi dito pelo próprio Palácio do Planalto, quando tivermos votos suficientes.
Marcos Pereira esteve no Rio para participar da solenidade de posse de 70 novos servidores do Instituto Nacional e Propriedade Industrial (INPI). Os novos nomeados fazem parte de 50% do cadastro de reserva do último concurso do Instituto, realizado em 2014.

FONTE: http://g1.globo.com/rio-de-janeiro/noticia/ministro-acredita-que-reforma-trabalhista-passara-com-facilidade-pelo-senado.ghtml

Compartilhe