Filiado à FENAJUD, DIEESE e DIAP
Sindicato dos Servidores
do Poder Judiciário do Rio de Janeiro
destaque home

Na pressão, servidores estaduais ficaram fora da Reforma da Previdência mas governo tenta reverter

Na noite de quarta-feira (10), a Câmara dos Deputados realizou a votação em 1º turno da Reforma da Previdência e aprovou o desmonte das aposentadorias com 379 votos favoráveis.

O resultado definitivo pode sair essa semana, quando está marcada a votação em 2º turno da proposta.

Para conquistar o quórum necessário para aprovação da Reforma, o Governo Federal precisou comprar a fidelidade dos parlamentares com a promessa de mais de R$ 5,6 bilhões em emendas parlamentares. Para cumprir essas promessas, precisará pedir crédito suplementar e remanejar o orçamento.

Pressão deixou servidores públicos estaduais fora da Reforma

O Governo Federal desejava manter os servidores públicos estaduais e os municipais desde já na Reforma da Previdência. Entretanto com a pressão das entidades sindicais e das categorias sobre os parlamentares nos estados, o texto aprovado incluiu apenas os servidores públicos federais.

O governo ainda espera que o Senado volte a incluir os municipais e os estaduais. Caso isso não ocorra, ficará a cargo dos governos dos estados e dos municípios realizarem suas próprias reformas previdenciárias.

Próximas etapas

Se a Reforma for aprovada na votação em 2º turno, irá direto para a CCJ do Senado Federal. A expectativa é que a etapa dure pelo menos um mês, mas o governo quer apressar o andamento.

Assim que passar pela Comissão, a proposta será debatida pelo Senado, também em dois turnos. O projeto precisa receber 49 votos favoráveis nas duas rodadas de votação no plenário.

Saiba como votaram os parlamentares do Rio de Janeiro

Deputados federais que votaram a favor da proposta:

  • Alexandre Serfiotis (PSD)
  • Altineus Côrtes (PL)
  • Aureo Ribeiro (Solidariedade)
  • Carlos Jordy (PSL)
  • Chiquinho Brazão (Avante)
  • Chris Tonietto (PSL)
  • Christino Aureo (PP)
  • Daniel Silveira (PSL)
  • Daniela do Waguinho(MDB)
  • Delegado Antônio Furtado (PSL)
  • Luiz Antonio Teixeira Jr. (PP)
  • Felício Laterça (PSL)
  • Flordelis (PSD)
  • Gelson Azevedo (PL)
  • Gurgel (PSL)
  • Gutemberg Reis (MDB)
  • Helio Lopes (PSL)
  • Hugo Leal (PSD)
  • Jorge Braz (PRB)
  • Juninho do Pneu (DEM)
  • Lourival Gomes (PSL)
  • Luiz Lima (PSL)
  • Major Fabiana (PSL)
  • Marcelo Calero (Cidadania)
  • Márcio Labre (PSL)
  • Otoni de Paula (PSC)
  • Paulo Ganime (NOVO)
  • Pedro Paulo (DEM)
  • Professor Joziel (PSL)
  • Rodrigo Maia (DEM)
  • Rosangela Gomes (PRB)
  • Soraya Santos (PL)
  • Sóstenes Cavalcante (DEM)
  • Vinicios Farah (MDB)

Deputados federais que votaram contra a proposta:

  • Alessandro Molon(PSB)
  • Benedita da Silva (PT)
  • Chico D´Angelo (PDT)
  • Clarissa Garotinho(PROS)
  • David Miranda (PSOL)
  • Glauber Braga(PSOL)
  • Jandira Feghali (PCdoB)
  • Marcelo Freixo (PSOL)
  • Paulo Ramos (PDT)
  • Talíria Petrone (PSOL)
  • Wladimir Garotinho (PSD)

Fonte: Sindjustiça-RJ

Compartilhe