Skip to content

Na pressão, servidores estaduais ficaram fora da Reforma da Previdência mas governo tenta reverter

Na noite de quarta-feira (10), a Câmara dos Deputados realizou a votação em 1º turno da Reforma da Previdência e aprovou o desmonte das aposentadorias com 379 votos favoráveis.

O resultado definitivo pode sair essa semana, quando está marcada a votação em 2º turno da proposta.

Para conquistar o quórum necessário para aprovação da Reforma, o Governo Federal precisou comprar a fidelidade dos parlamentares com a promessa de mais de R$ 5,6 bilhões em emendas parlamentares. Para cumprir essas promessas, precisará pedir crédito suplementar e remanejar o orçamento.

Pressão deixou servidores públicos estaduais fora da Reforma

O Governo Federal desejava manter os servidores públicos estaduais e os municipais desde já na Reforma da Previdência. Entretanto com a pressão das entidades sindicais e das categorias sobre os parlamentares nos estados, o texto aprovado incluiu apenas os servidores públicos federais.

O governo ainda espera que o Senado volte a incluir os municipais e os estaduais. Caso isso não ocorra, ficará a cargo dos governos dos estados e dos municípios realizarem suas próprias reformas previdenciárias.

Próximas etapas

Se a Reforma for aprovada na votação em 2º turno, irá direto para a CCJ do Senado Federal. A expectativa é que a etapa dure pelo menos um mês, mas o governo quer apressar o andamento.

Assim que passar pela Comissão, a proposta será debatida pelo Senado, também em dois turnos. O projeto precisa receber 49 votos favoráveis nas duas rodadas de votação no plenário.

Saiba como votaram os parlamentares do Rio de Janeiro

Deputados federais que votaram a favor da proposta:

  • Alexandre Serfiotis (PSD)
  • Altineus Côrtes (PL)
  • Aureo Ribeiro (Solidariedade)
  • Carlos Jordy (PSL)
  • Chiquinho Brazão (Avante)
  • Chris Tonietto (PSL)
  • Christino Aureo (PP)
  • Daniel Silveira (PSL)
  • Daniela do Waguinho(MDB)
  • Delegado Antônio Furtado (PSL)
  • Luiz Antonio Teixeira Jr. (PP)
  • Felício Laterça (PSL)
  • Flordelis (PSD)
  • Gelson Azevedo (PL)
  • Gurgel (PSL)
  • Gutemberg Reis (MDB)
  • Helio Lopes (PSL)
  • Hugo Leal (PSD)
  • Jorge Braz (PRB)
  • Juninho do Pneu (DEM)
  • Lourival Gomes (PSL)
  • Luiz Lima (PSL)
  • Major Fabiana (PSL)
  • Marcelo Calero (Cidadania)
  • Márcio Labre (PSL)
  • Otoni de Paula (PSC)
  • Paulo Ganime (NOVO)
  • Pedro Paulo (DEM)
  • Professor Joziel (PSL)
  • Rodrigo Maia (DEM)
  • Rosangela Gomes (PRB)
  • Soraya Santos (PL)
  • Sóstenes Cavalcante (DEM)
  • Vinicios Farah (MDB)

Deputados federais que votaram contra a proposta:

  • Alessandro Molon(PSB)
  • Benedita da Silva (PT)
  • Chico D´Angelo (PDT)
  • Clarissa Garotinho(PROS)
  • David Miranda (PSOL)
  • Glauber Braga(PSOL)
  • Jandira Feghali (PCdoB)
  • Marcelo Freixo (PSOL)
  • Paulo Ramos (PDT)
  • Talíria Petrone (PSOL)
  • Wladimir Garotinho (PSD)

Fonte: Sindjustiça-RJ

Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Veja Também

Outras Notícias

X