Skip to content

Oficial de Justiça: profissão de risco!

Quem não conhece o cotidiano dos Oficiais de Justiça Avaliadores (OJAs) pode até ter a impressão que a vida desses servidores é fácil, e que as funções do cargo se limitam a fazer a comunicação dos atos processuais sem nenhuma preocupação.

A verdade, infelizmente, é muito mais complicada. Os servidores desse segmento passam por situações de risco para cumprir suas tarefas, muitas vezes sem respaldo do Tribunal ou de qualquer outra autoridade.

Isso acontece porque os OJAs costumam levar notícias que não são positivas para uma das partes de um processo. Diante de uma ordem de busca e apreensão ou uma convocação para depor,  as pessoas podem ficar agressivas e violentas. Infelizmente, os serventuários acabam sendo alvo dessas reações desmedidas.

Agressões verbais e físicas, ameaças, sequestros, cárcere privado, ataques com armas brancas, tentativas de homicídio e assassinatos são riscos comuns aos quais o segmento está exposto. Para as mulheres, os perigos são ainda maiores.

O Sindjustiça-RJ tem trabalhado para que a função seja reconhecida como profissão de alto risco, e para que os serventuários que exercem essa atividade tenham as condições de segurança que precisam enquanto realizam seu trabalho.

Apoie a mobilização pela integridade, dignidade, saúde e segurança dos OJAs!

Fonte: Sindjustiça-RJ

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Veja Também

Outras Notícias

NOTA DE PESAR

Com enorme tristeza, comunicamos o falecimento da colega Claudia Maria Teixeira Rivas. Maria era serventuária aposentada e trabalhou na 1ª vara de família de Nova

NOTA DE PESAR

Com enorme tristeza, comunicamos o falecimento do colega Joel Ciriaco. O velório está acontecendo hoje, 04 de julho, às 9h, na capela 05, no cemitério