Filiado à FENAJUD, DIEESE e DIAP
Sindicato dos Servidores
do Poder Judiciário do Rio de Janeiro
Notícias Sindicais

RJ: deputados mantêm veto a redução de salário de Pezão

Projeto de lei tinha sido vetado pelo governador em 2016

A Alerj (Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro) manteve o veto do governador Luiz Fernando Pezão (PMDB) ao projeto de lei que prevê a redução em 30% dos salários do governador, do vice-governador, secretários e subsecretários. A votação, realizada na tarde desta quarta-feira (30), teve 26 votos contra a redução dos salários e 21 a favor, além de uma abstenção. Durante a discussão do veto, servidores protestaram nas galerias da Casa com cartazes.
Em dezembro do ano passado, a proposta foi votada quando o próprio Pezão a encaminhou para o plenário. Após a aprovação pelos deputados, o governador voltou atrás e vetou a medida. Segundo ele, a redução teria que ser feita em todo o corpo de servidores do executivo, uma vez que diminuir apenas os vencimentos da alta cúpula ocorreria “verdadeira inversão da hierarquia e correlatos graus de responsabilidades”, já que trabalhadores de posições menos privilegiadas passariam a ganhar mais do que os próprios dirigentes.
De acordo com o artigo sete do projeto, a redução dos salários dos dirigentes do executivo resultaria em uma economia de aproximadamente R$ 2 milhões por ano. Com a contenção desses gastos, o programa do Aluguel Social poderia ser mantido até dezembro deste ano, conforme o texto do projeto.
Gestão de contenção e hábitos contraditórios
Neste ano Pezão voltou a se contradizer em julho quando, em meio a recém aprovada extensão do estado de calamidade do Rio até dezembro de 2018, decidiu se internar em um spa de luxo, no qual a estadia custava entre R$ 14 mil e R$ 27 mil. Na época, o governador se justificou dizendo que realizava um procedimento para tratamento de saúde.
No início deste mês, o governador provocou espanto na população mais uma vez ao publicar no Diário Oficial do Estado a liberação de R$ 2.518.000,00 para contratar um serviço de jatinho de luxo particular. Ele argumentou que a medida era “imprescindível para garantir que os integrantes do Poder Executivo tenham flexibilidade de horários de voos e disponibilidade de aeronaves para deslocamentos de trabalho e emergências”.

Protestos

Servidores da saúde e educação do Estado se reúnem desde a tarde desta quarta em frente a Candelária para exigirem melhores condições de trabalho e regularização do 13º de 2016. Apesar da regularização dos pagamentos deste ano, o clima entre os servidores fluminenses ainda é de incerteza. A Sefaz (Secretaria de Estado de Fazenda) declarou nesta terça (29), quando perguntada sobre a apresentação de um calendário de pagamento para os trabalhadores da Uerj, que a normalização dos depósitos dos vencimentos dos servidores ainda estaria dependente da homologação do Plano de Recuperação Fiscal.

FONTE: http://noticias.r7.com/rio-de-janeiro/rj-deputados-mantem-veto-a-reducao-de-salario-de-pezao-30082017

Compartilhe