Filiado à FENAJUD, DIEESE e DIAP
Sindicato dos Servidores
do Poder Judiciário do Rio de Janeiro
Notícias Sindicais

RJ é amostra do prejuízo da corrupção à sociedade, diz coordenador da Lava Jato

É uma amostra do que acontece no Brasil, afirmou o procurador da república Deltan Dallagnol. Nesta segunda (27), ele falou em Batalha Final em 2018.

O procurador da República Deltan Dallagnol afirmou, na manhã desta terça-feira (28), que o Rio de Janeiro se transformou numa amostra do prejuízo que à corrupção pode causar à sociedade. “No Rio de Janeiro a corrupção se tornou palpável em sofrimento humano. Ele é uma amostra do que acontece no Brasil. No Rio, a corrupção ficou muito visível pelo rombo que ela causou, pela ineficiência econômica que se associa com a corrupção”, disse procurador.
Ele voltou a atentar para a importância da próxima eleição, que, segundo ele, vai decidir se o país quer ou não a continuar a combater a corrupção. Dallagnol disse que políticos e partidos desonestos colocaram em cargos públicos pessoas incumbidas de arrecadar propina. Isso, segundo ele, cria um círculo vicioso. “Isso torna a sociedade prisioneira de um ciclo corrupto de arrecadação”, disse o procurador, após palestra para auditores internos de empresas na 38ª Coinbra, no Riocentro, na Zona Oeste.
O procurador também disse que a decisão da Alerj de soltar deputados presos desequilibra os poderes. “O Supremo diz que quando impõe uma decisão de resguardo, de afastamento, de prisão, a última palavra caberia ao Legislativo. No meu entendimento, isso acaba desequilibrando o sistema entre os poderes. A última palavra deveria ser do Judiciário”, disse Dallagnol.
Nesta segunda-feira, em evento conjunto das Forças-Tarefa de Rio, Paraná e São Paulo, Deltan afirmou que 2018 era o ano da “Batalha final” da Lava-Jato.
“2018 é o ano da Batalha Final da Lava-Jato porque as eleições de 2018 determinarão o futuro da luta contra a corrupção do nosso país. Deputados federais e senadores que determinarão se existirão ou não retrocessos na luta contra a corrupção e se existirão reformas e avanços que possam nos trazer um país mais justo com índices efetivamente menores de corrupção e de impunidade”, diz ele.

FONTE: https://g1.globo.com/rj/rio-de-janeiro/noticia/rj-e-amostra-do-prejuizo-da-corrupcao-a-sociedade-diz-dallagnol-em-evento.ghtml

Compartilhe