Skip to content

Sindjustiça conquista retorno das promoções e progressões com presidência do TJRJ

Na tarde desta sexta-feira (27/11), o Sindjustiça-RJ, representado pelo diretor de assuntos jurídicos José Carlos Arruda, foi convocado pelo presidente do TJRJ, o desembargador Claudio de Mello Tavares, para tratar das promoções e progressões que estavam congeladas. Também estavam presentes a juíza auxiliar da presidência, Dra. Eunice Haddad, e o diretor geral do DGPES, Gabriel Albuquerque.

Em atendimento à reivindicação do sindicato e com pareceres favoráveis da administração, o presidente optou por convocar e assinar na presença de representantes do sindicato a liberação das promoções e progressões que se encontravam congeladas em razão da LC 173/20 desde maio deste ano.

A medida beneficia, de uma única vez, mais de 2 mil serventuários que aguardavam esse entendimento para progredirem na carreira conforme a Lei aprovada pela Alerj no ano passado (2019). Essa lei garantiu a temporalidade de dois em dois anos como critério principal para o avanço na carreira, promovendo um grupo de servidores mensalmente e que agora se estabiliza pelo entendimento da decisão assinada.

As promoções de junho a novembro serão pagas com retroatividade, respectivas ao mês da promoção de cada um, integralmente na folha de pagamento do mês de dezembro.

Confira atuação do sindicato nesta luta

O descongelamento das progressões e promoções atende a uma luta que acompanhou o sindicato durante quase todo ano de 2020, já que a lei foi aprovada no ano passado. A diretoria atuou pela publicação da lista de antiguidade fechada em 31 de dezembro de 2019, acompanhou os recursos administrativos e a publicação da lista definitiva em meados de maio.

Com a LC 173/20, publicada em 28 de maio deste ano, o governo federal impôs o congelamento de salários, benefícios, triênios e licenças prêmio como contrapartida pela ajuda aos estados e municípios em razão da pandemia. Inicialmente, o Tribunal entendeu que as promoções e progressões também estariam incluídas nas medidas de contenção orçamentária.

Diante do impasse, o sindicato conseguiu reverter o congelamento com sucessivas conquistas. A primeira em agosto com a liberação das promoções de janeiro a maio. Em outubro, o sindicato apresentou requerimento com diversos pareceres, entre eles do Ministério da Economia, Procuradoria Geral do Estado (PGE-RJ), Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) e Tribunal de Contas do Estado (TCE-RJ) mostrando que as promoções e progressões estavam excepcionalizadas pela Lei Complementar. Com base nos pareceres, o sindicato conseguiu a continuidade do desenvolvimento funcional dos servidores de junho a novembro.

Segundo José Carlos Arruda essa decisão demonstra a força e a unidade do sindicato nas lutas em defesa da categoria e “também mostra que a administração do Tribunal reconheceu os anseios da categoria em um ano tão difícil e fora da normalidade com a maior crise sanitária dos últimos tempos”, ressaltou.

Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Veja Também

Outras Notícias

NOTA DE PESAR

Comunicamos, com enorme tristeza, o falecimento da colega Priscilla Braga, ocorrido na manhã desta quinta, por complicações da Covid. Priscila estava lotada no Fórum da

VENDA DA LICENÇA TERMINA HOJE, 21

Termina hoje, 21 de maio, o prazo para venda da licença-prêmio! Por favor, compartilhem a informação e avisem aos colegas da serventia que estejam de

X