Sindjustiça RJ
Filiado à FENAJUD, DIEESE e DIAP
Sindicato dos Servidores
do Poder Judiciário do Rio de Janeiro
destaque home

Sindjustiça-RJ participa de segunda audiência pública da CPI do Rioprevidência

Foto: Octacílio Barbosa

Na manhã da última segunda-feira (27) o Sindjustiça-RJ participou da segunda audiência pública da CPI do Rioprevidência. Após anos de luta dos sindicatos e servidores públicos estaduais, a investigação finalmente foi instaurada pela Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (ALERJ) no início de abril.

A segunda sessão da Comissão tratou especificamente dos desvios e irregularidades registrados no fundo previdenciário entre 2010 e 2016, quando as gestões dos ex-governadores Sérgio Cabral e Luiz Fernando Pezão conduziram a chamada Operação Delaware, que saqueou os recursos dos beneficiários do Rioprevidência e os entregou de bandeja aos investidores norte-americanos.

A securitização dos royalties provocou um rombo de R$ 5,2 bilhões — e que pode chegar à casa dos R$ 10 bilhões, segundo o Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ).

A audiência pública contou com o depoimento do ex-presidente do RioPrevidência Gustavo Barbosa, mentor do desmonte desastroso que comprometeu os recursos de ativos, aposentados e pensionistas.

As declarações de Barbosa reforçaram que a decisão de assinar o contrato que penhorou o fundo previdenciário e entregou o dinheiro para investidores internacionais foi do governo estadual, que também passou por cima da lei orçamentária desse período.

Com isso, a expectativa é que Cabral e Pezão sejam convocados para prestar esclarecimentos sobre a questão.

Para o diretor administrativo e financeiro do Sindjustiça-RJ Luiz Otávio da Silveira Ferreira, o andamento dos trabalhos da CPI aumenta as chances de que os responsáveis pela degradação no fundo dos servidores públicos sejam punidos e, sobretudo, que sejam discutidos encaminhamentos para recuperar ao menos parte do montante que foi perdido.

Foto: Octacílio Barbosa

“O Sindjustiça-RJ está participando dos trabalhos da Comissão desde o início porque essa discussão é central para os direitos dos serventuários, especialmente de aposentados e pensionistas da nossa categoria. Também é um espaço fundamental para lutarmos pela suspensão do aumento da contribuição previdenciária. Portanto, é muito importante para toda a categoria que o sindicato também seja uma parte ativa nesses debates”, explicou Luiz Otávio, que representou a entidade na audiência.

 

Fonte: Sindjustiça-RJ

 

Compartilhe
Open chat
1
Receba mais notícias por WhatsApp
X
X