Filiado à FENAJUD, DIEESE e DIAP
Sindicato dos Servidores
do Poder Judiciário do Rio de Janeiro
destaque home

Sindjustiça-RJ participa de seminário em defesa da Previdência

O enfrentamento à Reforma da Previdência será feito coletivamente por vários setores da sociedade que entendem os impactos devastadores da proposta para o futuro da população.

Para participar da construção de uma luta unificada com várias categorias, entidades e movimentos sociais, o Sindjustiça-RJ esteve em Brasília na última quarta-feira (20) para participar do seminário PEC 6/19: o desmonte da Previdência Social pública e solidária, realizado no auditório da Câmara dos Deputados.

O evento foi organizado pela Frente Parlamentar Mista em Defesa da Reforma da Previdência, formada por senadores, deputados, associações, sindicatos e entidades federais, estaduais e municipais. A iniciativa foi criada durante o Governo Temer e relançada diante da nova ameaça de Reforma da Previdência.

“O sindicato está engajado em defender as aposentadorias e pensões da categoria e irá contribuir com atividades e iniciativas para barrar a aprovação do projeto. A participação de todas as entidades aqui foi fundamental porque a Frente tem um grande potencial de impacto político e midiático, que são capitais indispensáveis para essa luta”, explicou o diretor de assuntos jurídicos do sindicato, José Carlos Arruda, que representou a entidade no evento.

Lançamento da Frente é marco na luta contra a Reforma

O relançamento da Frente simboliza uma etapa decisiva da união de vários setores da sociedade na luta pela proteção social brasileira.

A Reforma da Previdência é inspirada em um sistema que já fracassou em todos os países que adotaram o modelo, e irá levar ao inevitável empobrecimento da população se não for barrada.

O lançamento da iniciativa foi endossado pelas assinaturas de 171 deputados e 27 senadores.

Clique aqui para conferir a íntegra da Carta de Brasília, documento que esmiúça as pautas defendidas pela Frente.

Programação

O seminário foi composto de sete palestras, que ofereceram subsídio para que o Sindjustiça-RJ construa novos caminhos para o enfrentamento da Reforma.

Os eixos abordados foram os seguintes:

  • Propostas do governo para a Previdência no Brasil;
  • Reflexos da Capitalização – experiência de aposentadoria no Chile;
  • O sistema Previdenciário na América Latina e na Argentina;
  • A Previdência que o trabalhador precisa – princípios gerais: trabalhadores CLT;
  • A expectativa para os trabalhadores no serviço público com as reformas propostas;
  • A Previdência dos trabalhadores rurais;
  • Reforma Tributária Solidária: alternativa para preservar a seguridade social e promover a justiça fiscal.

Fonte: Sindjustiça-RJ

Compartilhe
Open chat
1
Receba mais notícias por WhatsApp
Powered by