Skip to content

STF barra suspensão de cobrança do consignados dos servidores

O Supremo Tribunal Federal (STF) concedeu liminar à Confederação Nacional do Sistema Financeiro (Consif) e mantém cobrança de consignado. A decisão suspende os efeitos da Lei estadual 8.842/2020, que autorizava a suspensão da cobrança de parcelas do crédito consignado por 120 dias para servidores, aposentados e pensionistas do Estado do Rio de Janeiro.

A suspensão do pagamento das mensalidades dos créditos consignados tem sido uma árdua batalha do Sindjustiça-RJ em conjunto com o Fórum Permanente de Servidores Públicos do Estado do Rio de Janeiro (FOSPERJ). No entanto, a falta de esclarecimentos sobre a efetividade da legislação por parte do Governo acaba de ser justificada com a decisão do STF.

A liminar aprovada pelo Supremo atende uma contestação da Confederação Nacional do Sistema Financeiro (Consif), que apresentou uma ADI (Ação Direta de Inconstitucionalidade) questionando a legislação. Ou seja, a lei aprovada no Legislativo fluminense fere a Constituição Federal, pois é dever da União, e não dos entes federativos, legislar sobre direito civil e política de crédito. O pedido foi acatado pelo ministro Dias Toffoli que, como presidente do STF, está avaliando os temas urgentes durante o recesso do Judiciário.

Diante dessa situação, os servidores públicos questionam a “regulamentação de fachada” decretada pelo Governo Estadual sobre o tema, já que a matéria infringe o princípio da separação entre as esferas de Poderes.

Mesmo com a liminar, a ADI segue em tramitação no STF e terá como relator o ministro Ricardo Lewandowski. O governo do estado e a Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) ainda deverão se manifestar no processo, bem como a Advocacia-Geral da União (AGU) e a Procuradoria-Geral da República (PGR).

O Sindjustiça-RJ continuará nessa luta e entende que a paralisação temporária no desconto não traz muitos benefícios se não houver um acordo que obrigue os bancos a cumprirem os termos da lei aprovada na Alerj e que proteja os servidores contra a cobrança de juros ou acréscimos sem a necessidade de renegociação.

Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Veja Também

Outras Notícias

NOTA DE PESAR

Comunicamos, com enorme tristeza, o falecimento da colega Priscilla Braga, ocorrido na manhã desta quinta, por complicações da Covid. Priscila estava lotada no Fórum da

VENDA DA LICENÇA TERMINA HOJE, 21

Termina hoje, 21 de maio, o prazo para venda da licença-prêmio! Por favor, compartilhem a informação e avisem aos colegas da serventia que estejam de

X