Filiado à FENAJUD, DIEESE e DIAP
Sindicato dos Servidores
do Poder Judiciário do Rio de Janeiro
Notícias Sindicais

TCE,TJ e MP aceitam estabelecer teto para gastos, diz Pezão

Informação foi confirmada pelo governador ao G1 após reunião no Palácio Gunabara. Encontro ocorreu um dia depois de severas críticas do presidente da Alerj, Jorge Picciani, à medida.

O Tribunal de Justiça, Tribunal de Contas e Ministério Público do RJ aceitaram estabelecer um teto para os gastos das instituições. A informação foi confirmada ao G1 pelo governador do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão.
Na tarde desta sexta-feira (23), Pezão se reuniu com representantes das três entidades no Palácio Guanabara, em Laranjeiras, Zona Sul do Rio. O encontro ocorreu um dia após críticas pesadas do presidente da Assembleia Legislativa, Jorge Picciani, contra o governador. Na reunião desta sexta, nenhum representante do Legislativo fluminense esteve presente.
A proposta de estabelecer um teto para os gastos partiu do governo fluminense como contrapartida do estado para receber ajuda da União. O projeto, porém, é uma “bola dividida”, já que parlamentares do RJ sinalizaram que não era necessário aprovar um teto para receber a ajuda federal.
Reagindo a isso, nesta quinta-feira (22), Picciani, que também é do PMDB, disse em entrevista à rádio CBN que fora do Regime de Recuperação Fiscal a solução para o estado seria intervenção do governo federal ou o impeachment do governador.
Além da entrevista, o presidente da Alerj enviou mensagem, por um aplicativo de conversas, ao líder do governo deputado Edson Albertassi. No texto, Picciani enfatiza que o plenário vai votar as contas do governo referentes a 2016 – já rejeitadas por unanimidade pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE-RJ) -, e cobra do governador uma resolução.
Em resposta, Pezão disse que não iria comentar as declarações do correligionário e presidente da Alerj. O governador declarou, ainda, que estava concentrado trabalhando no fechamento do acordo do RJ com a União.
“Não vou comentar a opinião dele. É um presidente de um poder, e eu respeito. Estou dedicado a fechar um último ponto que falta para fechar o maior acordo de um ajuste na União, e falta muito pouco”, disse.

FONTE: http://g1.globo.com/rio-de-janeiro/noticia/apos-criticas-de-picciani-pezao-se-reune-com-representantes-tce-tj-e-mp-no-palacio-guanabara.ghtml

Compartilhe