Filiado à FENAJUD, DIEESE e DIAP
Sindicato dos Servidores
do Poder Judiciário do Rio de Janeiro
Notícias Sindicais

TETO DA 33ª VARA CÍVEL CAI E CARTÓRIO TEM ATIVIDADES SUSPENSAS POR DOIS DIAS

Na última quinta-feira, dia 8 de outubro, os serventuários lotados na 33ª Vara Cível da Capital foram surpreendidos pelo desabamento do teto de gesso do cartório, que desabou devido a um vazamento localizado na serventia do andar de cima, a 24ª Vara Cível. O desabamento aconteceu na noite anterior e, felizmente, ninguém estava no local no momento da queda. A diretoria do Sind-Justiça foi acionada e compareceu ao local, representada pelos seus coordenadores gerais Oksana Gembatiuk e José Carlos de Arruda.

O vazamento no local, entretanto, não é nenhuma novidade. Há mais de seis meses eles são frequentes e, para aliviar a situação, eram utilizados baldes, latões e sacos plásticos, o que não impediu que um computador e dois monitores de vídeo fossem atingidos pela água. E o pior: centenas de processos, a maior parte medidas cautelares, foram encharcados.

O acidente fez com que a Administração do Tribunal suspendesse as atividades e os prazos processuais da serventia por dois dias, 8 e 9 de outubro, permanecendo somente um servidor de plantão para atendimento das medidas de emergência. Nestes dias foi providenciado o reparo do teto.

A 33ª Vara Cível tem em sua guarda quase nove mil processos, o maior acervo de todas as 52 Cíveis da Capital. Lá, como em tantos outros cartórios, persiste o número reduzido de servidores e as condições de segurança e salubridade são precárias. Local em péssimo estado, com piso irregular e falta de tacos, ar insalubre espaço físico inadequado são algumas da duras situações vividas pelos serventuários no dia a dia.

Compartilhe