Skip to content

ALERJ VAI DEBATER PROBLEMAS NO JUDICIÁRIO

Após reunião com representantes do Sindicato dos Advogados e da OAB/RJ nesta terça-feira (16/10), o presidente da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj), deputado Paulo Melo (PMDB) se comprometeu a pôr em votação projeto que cria uma Frente Parlamentar para debater os problemas do Judiciário. A reunião foi intermediada pelo deputado Robson Leite (PT), responsável por apresentar a proposta de criação da Frente Parlamentar.

“Segundo o próprio TJ, há uma carência de mais de 200 magistrados em nosso estado. A situação é mais grave na Baixada Fluminense e no Norte do estado”, disse Álvaro Quintão, presidente do Sindicato. Ele denunciou, também, a utilização de estagiários pelo TJ em substituição a serventuários aprovados em concurso público.

Desde o ano passado, o Sindicato visita todas as regiões do estado, tendo encontrado graves problemas principalmente na primeira instância. Um documento relatando as deficiências e pedindo que os deputados intercedam junto ao Poder Judiciário foi entregue a Melo.

A pedido do presidente da Alerj, a comitiva de advogados foi recebida por Geiza Rocha, secretária-geral do Fórum Permanente de Desenvolvimento Estratégico do Estado, órgão multidisciplinar da Assembleia que debate assuntos ligados aos três poderes.

Participaram das reuniões na Alerj, também, a vice-presidente do Sindicato, Naide Marinho, e o tesoureiro da entidade, Claudio Goulart; o presidente da Comissão da Justiça do Trabalho da OAB/RJ, Ricardo Menezes; a presidente da OAB/Meriti, Julia Vera de Carvalho Santos, com o conselheiro Gilson Souza Lobo; o presidente da OAB/Magé, Sergio Ricardo, e o conselheiro Edison de Freitas; os conselheiros da OAB/Campos, Cristiano Sampaio e Carlos Fernando; e o presidente da OAB/Seropédica, Fábio Luiz Ferreira. (informações do Sindicato dos Advogados do Rio de Janeiro)

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Veja Também

Outras Notícias

NOTA DE PESAR

Com enorme tristeza, comunicamos o falecimento de Maria Auxiliadora Rio Doce. Maria trabalhava como escrevente juramentada no 18º oficio de notas. O velório será neste

NOTA DE PESAR

Com enorme tristeza, comunicamos o falecimento da nossa colega Mônica Vasconcellos Santos, que era lotada na comarca de Niterói. O velório e o sepultamento serão