Filiado à FENAJUD, DIEESE e DIAP
Sindicato dos Servidores
do Poder Judiciário do Rio de Janeiro
Notícias Sindicais

AUTOCRÍTICA: PRECONCEITO E LINGUAGEM

No Informe Sindical de n.º 5, que circula hoje, um parágrafo que resume a gestão Cavalieri faz uma infeliz utilização da palavra negro. Obviamente não se quis ser preconceituoso. É difícil contestar que não só a nossa, mas diversas línguas carregam consigo associações de significantes a significados lexicais que não são ingenuamente elaboradas e perpetuadas. Isto não ocorre unicamente com os negros. Mulheres, idosos, portadores de necessidades especiais etc sofrem com o mesmo problema. Estes vícios vêm sendo corretamente contestados. Caiu-se numa armadilha da linguagem. Nossa entidade sempre foi e será contra todo e qualquer tipo de preconceito. Pede-se desculpa pelo ocorrido.

Compartilhe