Skip to content

COMISSÃO JÁ LEVANTOU 150 CASOS DE JORNALISTAS VÍTIMAS DA DITADURA

A Comissão Nacional da Verdade dos Jornalistas já levantou 150 casos de profissionais de Comunicação vítimas de violência praticada pela ditadura militar. Casos de prisões, torturas, mortes, desaparecimentos estão sendo detalhados para compor o relatório que será entregue até o meio do ano, como contribuição da Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj) para a Comissão Nacional da Verdade.

O número foi apresentado durante a reunião com as comissões dos Sindicatos dos Jornalistas realizada em Maceió, na quinta-feira (3/5), com a presença do presidente da Comissão, Audálio Dantas, do jornalista Sérgio Murillo de Andrade e do deputado federal Nilmário Miranda (PT-MG), também membros da Comissão, além do deputado federal Paulo Fernando (PT-AL) e dos jornalistas Jim Boumelha (presidente da FIJ) e Raimundo Pereira e outros interessados.

A ideia, segundo Sérgio Murillo, é que as informações, muitas delas apuradas pelos Sindicatos, sejam sistematizadas e divulgadas posteriormente, por meio de um site específico para este fim, e possivelmente com a publicação de um livro.

“O que temos é um raio X que pode e deve ser completado ao longo do tempo. Mas precisamos que todos os sindicatos concluam seus trabalhos para que possamos encaminhar a nossa contribuição à Comissão Nacional da Verdade”, destacou. (informações da Fenaj)

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Veja Também

Outras Notícias

NOTA DE PESAR

Com enorme tristeza, comunicamos o falecimento de Maria Auxiliadora Rio Doce. Maria trabalhava como escrevente juramentada no 18º oficio de notas. O velório será neste

NOTA DE PESAR

Com enorme tristeza, comunicamos o falecimento da nossa colega Mônica Vasconcellos Santos, que era lotada na comarca de Niterói. O velório e o sepultamento serão