Skip to content

EM PETRÓPOLIS, SEDE LONGE DO FÓRUM E FALTA DE VAGAS PARA CARROS

A transferência da sede da OAB/Petrópolis para uma casa que seja mais próxima ao novo fórum foi a principal reivindicação ouvida pelo presidente da Seccional, Felipe Santa Cruz, em sua passagem pela comarca. A visita, realizada na tarde desta segunda-feira, dia 8, marca a última semana de viagens da diretoria da Ordem pelas subseções do estado.

“Com a nova política do Tribunal de Justiça (TJ) de extinguir as vagas para carros de advogados nos prédios do Judiciário, os colegas têm encontrado muitas dificuldades”, relatou o presidente da subseção, Antônio Carlos Machado. “Já encontramos dois imóveis próximos ao fórum que poderiam abrigar a subseção. Um deles, inclusive, possui um espaço que comporta até 30 vagas. Resolveríamos dois problemas de uma vez só: o das vagas e o da ampliação da sede atual”, disse.

Outro ponto mencionado foi a ampliação do auditório da subseção. De acordo com Antônio Carlos, o espaço não suporta mais a demanda dos advogados. “Temos 2.500 inscritos e um auditório com capacidade para apenas 60 pessoas”, argumentou.

Felipe prometeu encaminhar as negociações de aquisição de um novo imóvel. “Nosso objetivo principal é sempre o de atender às necessidades dos advogados. Sugiro, inclusive que os colegas sejam consultados em um abaixo assinado sobre a mudança, por se tratar de um grande impacto à rotina deles. Encaminhar este processo com transparência e múltiplos orçamentos são minhas únicas exigências. Sedes que estejam de acordo com os interesses da classe são fundamentais”, ressaltou.

Preocupações com a falta de funcionários da primeira instância, expansão da rede de conveniados do cartão Clube Você, receios com a vulnerabilidade da segurança do peticionamento eletrônico e insatisfação no andamento dos processos de Fazenda Pública foram os outros pontos tratados no encontro. (informações da OAB/RJ)

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Veja Também

Outras Notícias

NOTA DE PESAR

Com enorme tristeza, comunicamos o falecimento de Maria Auxiliadora Rio Doce. Maria trabalhava como escrevente juramentada no 18º oficio de notas. O velório será neste