Filiado à FENAJUD, DIEESE e DIAP
Sindicato dos Servidores
do Poder Judiciário do Rio de Janeiro
Notícias Sindicais

FALTA DE POLÍTICAS HABITACIONAIS É O PRINCIPAL PROBLEMA DAS CHUVAS

De acordo com o historiador do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano e Regional da UFRJ, Guilherme Soninho, o principal problema ocasionado pelas fortes chuvas é a falta de uma política de habitação social no país. Para ele, há dois tipos de ocupação irregular: uma é a da classe dominante, para a qual falta fiscalização, multas e controle necessário. A outra é da população menos favorecida, que não tem onde morar e daí “se vira” como pode.

“Sem investimentos em saneamento básico, preservação ambiental e em contenção de encostas, não há como evitar novos desastres. E não adianta colocar a culpa na população pobre. A ocupação de encostas não é a causa do problema e sim a consequência da falta de política de habitação social”, acrescenta Guilherme.

De acordo com o historiador, as soluções a curto, médio e longo prazo seriam mobilizar as forças da sociedade para resgatar os sobreviventes, atender à população necessitada no momento e reconstruir as cidades com planejamento em saneamento básico, preservação ambiental, habitação social etc. (informações do Sintuperj)

Compartilhe