Filiado à FENAJUD, DIEESE e DIAP
Sindicato dos Servidores
do Poder Judiciário do Rio de Janeiro
Notícias Sindicais

INVESTIGADO, DESEMBARGADOR DESISTE DE CARGO NO TJ

Investigado por condutas suspeitas na época em que presidiu o Tribunal Regional Eleitoral do Rio (2008-2009), o desembargador Alberto Motta Moraes desistiu ontem de disputar a vaga de vice-presidente do Tribunal de Justiça do Estado, da qual era candidato natural com a aposentadoria do titular, desembargador Paulo Ventura. A vaga foi preenchida por Sérgio Verani.

A decisão foi tomada durante sessão do Tribunal Pleno, formado pelos 180 desembargadores do TJ-RJ. Pela tradição interna, a vaga aberta com a saída de Ventura caberia ao desembargador mais antigo na cadeia sucessória, no caso Motta Moraes. Na abertura da sessão, o ex-presidente do TRE chegou a confirmar a candidatura, que seria submetida à votação no Pleno, mas voltou atrás após ouvir o desembargador Marcus Faver.

Motta Moraes é alvo de uma sindicância e um procedimento administrativo no Conselho Nacional de Justiça. Na sindicância, ele foi acusado pelo deputado estadual Alcebíades Sabino (PSDB) — que perdeu as eleições em Rio das Ostras em 2009 — de ter favorecido seu adversário, o prefeito reeleito Carlos Augusto Baltazar (PMDB), em decisões tomadas pela Justiça Eleitoral.

No procedimento administrativo, ele é investigado por causa da festa de encerramento do Colégio de Presidentes de Tribunais Eleitorais, ocorrida Cidade do Samba no dia 28 de agosto do ano passado. O evento, a pedido de Motta Moraes, foi patrocinado pela Liga Independente das Escolas de Samba, entidade comandada por banqueiros do jogo do bicho. Em seu discurso no evento, Motta Moraes rendeu homenagens aos bicheiros Aniz Abraão David, o Anísio, e Luizinho Drummond. (informações de O Globo)

Compartilhe