Filiado à FENAJUD, DIEESE e DIAP
Sindicato dos Servidores
do Poder Judiciário do Rio de Janeiro
Notícias Sindicais

LÍDER DO GOVERNO NO SENADO DIZ QUE AINDA NÃO É POSSÍVEL FALAR EM MÍNIMO ACIMA DE R$ 600

O líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), disse ontem (3/11) que ainda não é possível prever que o salário mínimo será reajustado acima de R$ 600 no próximo ano. Segundo Jucá, o assunto ainda não foi discutido no Congresso e o que vai definir se haverá condições para o reajuste acima desse valor será a peça orçamentária.

“Essa discussão agora traz junto o reajuste dos aposentados, então ainda não é possível falar em salário mínimo acima de R$ 600”, afirmou o líder.

O líder do PSDB, senador Álvaro Dias (PR), adiantou que o partido lutará pelo valor proposto pelo ex-candidato à Presidência da República José Serra, durante a campanha. Serra prometeu um salário mínimo de R$ 600, um aumento acima da inflação. “A questão salarial é uma questão que eu creio ser consenso entre a oposição e o governo. Nós temos o dever de insistir nessa proposta. Se o governo vier com R$ 600, terá nosso apoio”, afirmou o líder.

Dias lembrou ainda que Dilma afirmou durante a campanha que deverá priorizar a saúde e a segurança em seu governo. Caso isso se confirme, segundo ele, ela encontrará respaldo entre os senadores de oposição. “Saúde e segurança são duas áreas essenciais. Nós temos que apoiar se essa realmente for a pretensão do governo”, disse o senador. (informações da Agência Brasil)

Compartilhe