Filiado à FENAJUD, DIEESE e DIAP
Sindicato dos Servidores
do Poder Judiciário do Rio de Janeiro
Notícias Sindicais

Outubro rosa: é hora de discutir e prevenir o câncer de mama!

O câncer de mama não vê hora para acontecer – pode afetar qualquer mulher, a qualquer momento. A campanha Outubro Rosa é uma iniciativa mundial que propõe um diálogo sobre a prevenção a essa doença que, só em 2012, matou 521.907 pessoas em todo o mundo, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS). O Sindjustiça-RJ se junta a essa causa e convida todos os serventuários para participarem desse momento de conscientização!

O tema preocupa por conta da relação entre o número alarmante de mortes e a incidência desse tipo de tumor. Segundo o Instituto Nacional do Câncer (Inca), o câncer de mama é o mais comum entre mulheres com mais de 50 anos. Ainda de acordo com o órgão, cerca de 14 mil brasileiras perdem a vida em decorrência do problema anualmente.

Entretanto, o que chama mais atenção nessas preocupantes estatísticas é que a possibilidade de cura para a enfermidade chega na casa dos 95% se o quadro for descoberto em estágios iniciais. Então, por que o câncer de mama ainda faz tantas vítimas?

Na opinião da diretora de saúde e condições do trabalho do Sindjustiça-RJ, Gabriela Garrido, a falta de informações corretas sobre a forma de prevenir a doença é um dos principais obstáculos para a redução do índice de mortalidade.

“Em muitas localidades, o poder público ainda falha em oferecer atendimento preventivo adequado ou ações de conscientização que dialoguem com mulheres de diferentes contextos socioeconômicos. Também existem instruções erradas publicadas em sites e redes sociais, o que acaba gerando ainda mais confusão”, explica Gabriela.

Outro fator que contribui para o panorama é o adiamento da visita ao ginecologista, que, segundo orientações do Ministério da Saúde, deve ser feita pelo menos uma vez ao ano. Quando a doença já é detectada em estágio avançado, pouco pode ser feito.

Prevenindo e diagnosticando o câncer de mama

Segundo o Inca, em torno de 30% dos casos de câncer de mama podem ser prevenidos com a adoção de hábitos saudáveis como praticar atividade física, manter uma alimentação saudável, evitar o consumo de álcool e amamentar.

Tão importante quanto a prevenção é a realização dos exames diagnósticos, que garantem chances de cura muito maiores, quando a doença é descoberta logo no início. Por isso, a recomendação é que as mulheres não deixem de comparecer ao médico para realizar regularmente o exame chamado mamografia. O teste consiste em uma espécie de raio-x especial que mapeia todo o tecido da mama em busca de alterações. O procedimento dura cerca de 20 minutos e pode ser realizado pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

O ideal é que essa rotina comece a ser seguida por mulheres a partir dos 40 anos. Para quem tem casos de câncer na família, é importante conversar sobre o histórico familiar com o profissional de saúde, que irá avaliar os riscos e a conduta a ser seguida nesse caso.

Uma outra maneira fácil e gratuita de detectar a presença de nódulos e outras mudanças nas mamas é fazendo o autoexame, prática que consiste em tocar e observar a região uma vez por mês verificando a presença de anormalidades. O ideal é pedir orientações sobre como executar os movimentos a um médico, que poderá mostrar a forma correta de fazer o exame.

Contudo, é importante salientar que o autoexame não substitui a mamografia. Mesmo porque, tumores nas mamas só se tornam sensíveis ao toque quando já têm um tamanho considerável.

O sindicato se preocupa com todas as serventuárias e está à disposição para prestar apoio diante de qualquer dificuldade. Aproveite o Outubro Rosa para agendar sua visita ao especialista!

Fonte: Sindjustiça-RJ

Compartilhe