Filiado à FENAJUD, DIEESE e DIAP
Sindicato dos Servidores
do Poder Judiciário do Rio de Janeiro
Notícias Sindicais

PCS dos servidores do Judiciário Federal

SINDICATOS DE SÃO PAULO DA BAHIA DEFENDERÃO PARALISAÇÃO DE 48 HORAS NA REUNIÃO DA FENAJUFE

A proposta de nova paralisação em defesa da aprovação dos projetos que revisam os planos de cargos e salários dos servidores do Judiciário Federal e do MPU será levada à reunião da direção da federação nacional da categoria (Fenajufe), marcada para acontecer hoje (9/9), em Brasília. Em pelo menos dois estados do país — São Paulo e Bahia — os servidores aprovaram o indicativo de parar por 48 horas nos dias 15 e 16 de setembro.

Para o servidor Jailson Lage, do Judiciário Federal na Bahia, é preciso preparar já a mobilização da categoria. “A inclusão do aumento dos juízes na LOA [Lei Orçamentária Anual] e a não inclusão dos servidores causou uma grande indignação na categoria”, diz Jailson. Na Bahia, a paralisação de 48 horas foi aprovada na assembleia da Justiça do Trabalho. Na Federal baiana, o indicativo é parar 24 horas no dia 15. Na Justiça Eleitoral, a assembleia deliberou por uma paralisação de duas horas nos dois dias.

Em São Paulo, as 48 horas de paralisação foram apontadas na assembleia geral realizada no Dia Nacional de Luta, 30 de agosto, data que envolveu servidores de pelo menos 15 estados do país nas mobilizações pela inclusão dos recursos para o PCS-4 na Lei Orçamentária. “Não vamos conseguir o PCS de presente do próximo governo, é preciso lutar para garantir alguma conquista”, afirma Fausta de Fernandes, servidora da Justiça Federal de Taubaté.

Já no Rio de Janeiro, em assembleia realizada na tarde desta quarta-feira (08/9) em frente ao TRE Sede, a categoria aprovou o indicativo — que também será apresentado na reunião da federação — de paralisação de duas horas nos dias 15 e 22 deste mês, com possibilidade greve a partir do dia 28 de setembro. (com informações do Luta Fenajufe Notícias e do Sisejufe-RJ)

Compartilhe