Filiado à FENAJUD, DIEESE e DIAP
Sindicato dos Servidores
do Poder Judiciário do Rio de Janeiro
Notícias Sindicais

REAJUTE: DEMOS O PRIMEIRO PASSO CONCRETO

O presidente do TJ, Murta Ribeiro, comprometeu-se a propor reajuste de 9,72%, a contar de primeiro deste maio, e de 9,98%, a partir de maio do ano que vem. Documento com a síntese da proposta que será encaminhada ao Órgão Especial contendo a assinatura do presidente do TJ foi distribuído na Assembléia Geral de hoje.

Os presentes à assembléia aceitaram a proposta de reposição. A diferença entre o índice pleiteado e o que foi oferecido se deveu ao fato de que nós usamos como base o IGP-DI, da Fundação Getúlio Vargas. Já o TJ usou o IPCA que é calculado pelo IBGE e é o índice oficial de inflação no Brasil. Este foi um importantíssimo passo para conquistarmos a reposição de nossas perdas salariais. A proposta representa quase cinco vezes aquilo que lutamos tanto para conquistar na gestão Cavalieri. Mas a vitória de hoje e fruto das nossas lutas e do acerto na condução da nossa atual campanha salarial.

Agora estamos atentos para o encaminhamento da proposta ao Órgão Especial. Seguindo outra decisão da Assembléia, no dia da votação do projeto estaremos na sala de reuniões do Pleno. Hoje numa reunião com o presidente do TJ solicitamos que o Projeto de Lei de reposição seja remetido à ALERJ com pedido de tramitação em regime de urgência. Este regime faz com que a análise dos representantes das várias comissões da ALERJ seja feito em plenário imediatamente antes do início da votação. Queremos e precisamos ver a reposição concretizada antes do recesso parlamentar de julho.

Mas nossas reivindicações não se restringem ao reajuste. No que diz respeito ao Visa Vale, os diretores do Sind-Justiça mostraram que existe sim a possibilidade de reajustar o valor do benefício e vamos continuar buscando mais esta vitória. Está em fase final de negociação a implantação do Plano de Saúde Coletivo. O Sind-Justiça vai requerer participação numa comissão que estuda o retorno das promoções. Um concurso público para contratação de 400 servidores que vai diminuir a excessiva carga de trabalho e resolver o problema das remoções também está previsto para ainda este ano.

Mas, Servidores do Judiciário, é necessário que estejamos cada vez mais unidos. Nós temos o horizonte da nossa caminhada, mas precisamos dar juntos outros passos para concretizarmos nossas vitórias.

A caminho não termina aqui.

Faça a sua parte!!!

Compartilhe