Filiado à FENAJUD, DIEESE e DIAP
Sindicato dos Servidores
do Poder Judiciário do Rio de Janeiro
Notícias Sindicais

SEPE CONVOCA REDE ESTADUAL PARA IR À ALERJ EM 1º DE SETEMBRO PARA IMPEDIR VOTAÇÃO DO PROJETO 2.474

O Sepe convocou uma paralisação emergencial nas escolas estaduais nesta terça-feira (dia 1º de setembro) para que os profissionais possam realizar protesto na Alerj, a partir das 14h, contra a entrada em regime de urgência na pauta de votação do projeto de Lei 2.474, do governador Sérgio Cabral, que propõe a incorporação da gratificação do Nova Escola em seis anos e altera o plano de carreira da educação estadual, diminuindo a diferença entre os níveis da carreira da categoria de 12% para 7,5%.

Desde a semana passada, a educação estadual se encontrava em estado de greve para acompanhar a tramitação do projeto de lei na Alerj. Em assembléia realizada nas escadarias da Alerj, no dia 26 de agosto, a categoria tinha decidido fazer uma paralisação no dia da votação do projeto para protestar e pressionar os deputados a garantirem a inclusão de emendas no projeto que mantenham o atual plano de carreira e incorporem a gratificação do Nova Escola de uma vez, conforme promessa do governador na campanha eleitoral de 2006. A rede estadual exige que seja retirada do PL 2.472 a diminuição dos 12% e que a incorporação da gratificação seja feita de forma imediata.

Na semana passada, a presença de centenas de profissionais na Alerj já tinha garantido o adiamento da votação do projeto. Com a pressão da categoria, o líder do governador na Assembleia Legislativa, deputado Paulo Mello (PMDB), e o presidente da Comissão de Educação, Comte Bittencourt (PPS), assumiram publicamente que o projeto não seria votado antes de tramitar por todas as comissões da Alerj, o que garantiria tempo para que os profissionais discutissem com os deputados a inclusão de emendas que alterassem o seu conteúdo. (informações do Sepe-RJ)

Compartilhe