Filiado à FENAJUD, DIEESE e DIAP
Sindicato dos Servidores
do Poder Judiciário do Rio de Janeiro
destaque home

Sindjustiça-RJ mobiliza para greve geral pelos direitos e serviços públicos

Por todo o Brasil, sindicatos e entidades de classe se organizam para um protesto unificado no dia 18 de março. A data terá mobilizações nacionais e unificadas contra os ataques do Governo Federal aos serviços públicos e seus servidores. No Rio de Janeiro, o Sindjustiça-RJ está pronto para a luta.

Um dos objetivos da greve geral é o enfrentamento aos projetos ameaçadores do governo federal e de seus ministros, como o pacote de desigualdades contido no ‘Plano Mais Brasil’. Composto por três Propostas de Emenda à Constituição (PECs) ele institui um ajuste fiscal, com redução de despesas e investimentos em políticas púbica, especialmente nas áreas sociais, para destinar recursos ao sistema financeiro. Ou seja, esta é uma luta de todo o povo brasileiro.

No Congresso, já estão em análise a PEC Emergencial (186/2019), a PEC dos Fundos Públicos (187/2019) e a PEC do Pacto Federativo (188/2019). Além disso, chega à Brasília, nesta semana, o texto da Reforma Administrativa, outra tentativa de reduzir ainda mais os direitos e os salários do funcionalismo público.

Em paralelo, o governo apresenta uma agenda de privatizações de empresas estatais, o que desencadeia um forte movimento sindical no país. Unidas, as principais centrais sindicais estabeleceram um plano de lutas e um manifesto unificado, tendo como foco o dia 18 de março, definido como o Dia Nacional de Paralisação, Mobilização, Protestos e Greves.

“Diante de tamanhos ataques, a união dos servidores e da sociedade é a única forma de barrar essas PECs e o fim de direitos conquistados após anos de muita luta”, avalia o diretor-geral do Sindjustiça-RJ, Aurélio Lorenz.

O calendário de mobilizações dos serventuários da Justiça está a pleno vapor. A participação da categoria na paralisação nacional do dia 18 de março foi definida durante reunião do Conselho de Delegados.

Acompanhe em nossas redes sociais e faça parte desta luta!

Fonte: Sindjustiça-RJ

 

Compartilhe