Skip to content

SUSPEITO DE FRAUDE NO FUNDO PARTIDÁRIO DEIXA CARGO NO CNJ

Investigado pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral) por suspeita de participação em desvios de recursos do fundo partidário, Wladimir Caetano pediu demissão ontem (24/10) do cargo que ocupava no CNJ (Conselho Nacional de Justiça).

A demissão ocorre após o jornal Folha de S. Paulo revelar, na última segunda-feira (22), a existência de apuração do TSE, que investiga contas de 17 partidos políticos. Em abril, Caetano deixou o TSE e foi alocado no CNJ, após o caso começar a ser apurado.

Caetano disse à Folha que “não está autorizado a falar” e que dúvidas deveriam ser enviadas ao TSE, local em que ele é funcionário concursado. Conforme o jornal revelou, o TSE ampliou sua investigação sobre o uso de recursos do fundo partidário após constatar fraude nas contas do PP (Partido Progressista).

A análise atinge PDT, PTB, PSB, PMDB, DEM, PSDB e outros partidos menores. A auditoria vasculha 60 processos com comprovantes dos gastos repassados à Justiça entre 2001 e 2009.

O tribunal suspeita que o desfalque ultrapasse R$ 20 milhões. Entre as irregularidades estão notas frias e gastos alheios à atividade partidária. (informações do jornal Folha de S. Paulo)

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Veja Também

Outras Notícias

NOTA DE PESAR

Com enorme tristeza, comunicamos o falecimento de Maria Auxiliadora Rio Doce. Maria trabalhava como escrevente juramentada no 18º oficio de notas. O velório será neste

NOTA DE PESAR

Com enorme tristeza, comunicamos o falecimento da nossa colega Mônica Vasconcellos Santos, que era lotada na comarca de Niterói. O velório e o sepultamento serão