Skip to content

TJRS PERSEGUE SINDICATO GAÚCHO

O Conselho Nacional de Justiça (CNJ), através de sua Resolução nº 7 de outubro de 2005, proibiu o nepotismo no âmbito do Judiciário. Baseado nesta resolução, os sindicatos de todo o país encaminharam denúncias de nepotismo. Entre eles o sindicato dos servidores do Judiciário gaúcho (Sindjus-RS).

Pressionado pelos tribunais dos estados, o CNJ, um conselho de juízes “fiscalizando” juízes, reinterpretou sua própria resolução, através do Enunciado Administrativo Nº 1 de novembro de 2006, definindo como nepotismo quando o parente trabalha no gabinete do próprio juiz, escondendo o nepotismo cruzado dentro até mesmo de um mesmo Tribunal.

Juízes do Rio Grande do Sul e parentes denunciados entraram com uma série de ações de dano moral, julgadas pelo próprio TJRS, condenando o Sindjus a pagar quantias exorbitantes, com o claro objetivo de quebrar a entidade e calar as denúncias de nepotismo.

Uma moção de apoio ao Sindjus está circulando pelo país, conquistando a solidariedade de centenas de servidores e de seus sindicatos.

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Veja Também

Outras Notícias

NOTA DE PESAR

Com enorme tristeza, comunicamos o falecimento do colega Joel Ciriaco. O velório está acontecendo hoje, 04 de julho, às 9h, na capela 05, no cemitério

4ª MOSTRA CULTURAL SIND-JUSTIÇA

Será realizada, no dia 12 de julho, a 4ª Mostra Cultural de Aposentados e Pensionistas do Sind-Justiça. O evento é uma excelente oportunidade para aposentados