Skip to content

ANALISTAS REDUZEM ESTIMATIVA DE CRESCIMENTO DA ECONOMIA ESTE ANO PELA TERCEIRA SEMANA

A estimativa de analistas do mercado financeiro para o crescimento da economia — Produto Interno Bruto (PIB) —, este ano, caiu pela terceira semana seguida, ao passar de 3,09% para 2,97%. Para 2012, a projeção também caiu — de 3,48% para 3,40%.
Essas projeções estão no boletim Focus, publicação semanal do Banco Central (BC), elaborada com base em estimativas do mercado financeiro para os principais indicadores da economia.

A expectativa para o crescimento da produção industrial, neste ano, caiu de 0,94% para 0,93%, pela sexta vez consecutiva. Para 2012, a projeção segue em 3,46%. A projeção para a relação entre a dívida líquida do setor público e o PIB permanece em 38,5%, em 2011, e em 38%, em 2012.

A expectativa para a cotação do dólar passou de R$ 1,79 para R$ 1,80, para o final de 2011, e continua em R$ 1,75 no próximo ano. A previsão para o superávit comercial (saldo positivo de exportações menos importações) passou de US$ 28,70 bilhões para US$ 28,77 bilhões, neste ano, e foi ajustada de US$ 17 bilhões para US$ 17,45 bilhões, em 2012.

Para o déficit em transações correntes (registro das transações de compra e venda de mercadorias e serviços do Brasil com o exterior), a estimativa passou de US$ 54,53 bilhões para US$ 54,30 bilhões, em 2011, e de US$ 68,15 bilhões para US$ 68 bilhões, no próximo ano.

A expectativa para o investimento estrangeiro direto (recursos que vão para o setor produtivo do país) foi ajustada de US$ 60 bilhões para US$ 60,10 bilhões, neste ano, e mantida em US$ 54 bilhões, em 2012. (informações da Agência Brasil)

Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Veja Também

Outras Notícias

NOTA DE PESAR

Com pesar, comunicamos o falecimento de mais um colega da Comarca de Sumidouro, vítima da Covid. Pedro Álvaro Gomes de Oliveira era Técnico de Atividade

NOTA DE PESAR

Infelizmente, comunicamos o falecimento de mais uma colega, Davila Daudt Veras de Araujo, que partiu prematuramente, aos 33 anos, como mais uma vítima da Covid.

X