Filiado à FENAJUD, DIEESE e DIAP
Sindicato dos Servidores
do Poder Judiciário do Rio de Janeiro
Notícias Sindicais

APENAS 8% DOS HOMENS ASSUMEM TER AGREDIDO A COMPANHEIRA

Embora uma em cada cinco mulheres revele ter sofrido algum tipo de violência de uma pessoa do sexo masculino, apenas 8% dos homens assumem ter agredido a companheira. É o que comprovou a pesquisa “Mulheres Brasileiras e Gênero nos Espaços Públicos e Privados”, organizada pela Fundação Perseu Abramo, em parceria com o Serviço Social do Comércio (Sesc).

O levantamento foi feito em agosto de 2010 e entrevistou 2.365 mulheres e 1.181 homens com idade acima de 15 anos, em 25 estados. Dos homens que assumiram já ter batido em uma parceira, 14% acreditam que agiram corretamente e 15% repetiriam a agressão. Por outro lado, 48% dos entrevistados afirmam ter “amigo ou conhecido que bateu ou costuma bater na mulher”.

As agressões mais frequentes relatadas pelas mulheres são tapas, empurrões e xingamentos ou ofensas relacionadas à conduta sexual, além do controle exercido pelos homens sobre as atividades da parceira. A pesquisa ainda apontou que 85% dos entrevistados já ouviram falar da Lei Maria da Penha, que prevê punições rigorosas para os agressores.

Nos seis primeiros meses de 2010, o serviço federal de assistência às vítimas registrou 340 mil denúncias de violência doméstica em todo o Brasil. A violência contra mulher é um dos problemas denunciados pela Jornada de Lutas das Mulheres da Via Campesina, que realiza ações de combate à opressão em diversos estados do país. (informações da Radioagência NP)

Compartilhe