Filiado à FENAJUD, DIEESE e DIAP
Sindicato dos Servidores
do Poder Judiciário do Rio de Janeiro
Notícias Sindicais

Após ato na Alerj, servidores fazem passeata pelo Centro do Rio

Manifestação acontece desde a manhã desta segunda-feira e deixa o trânsito na região complicado. Às 15h15, eles chegaram ao Santos Dumont.

Servidores e outros manifestantes que estavam protestando contra o pacote de austeridade do Governo do Estado do Rio de Janeiro na frente da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) desde a manhã desta segunda-feira (12), saíram em passeata pelas ruas do Centro do Rio. Às 15h15 eles chegaram ao saguão do Aeroporto Santos Dumont, na Zona Sul. Posteriormente, voltaram para o Centro.
Segundo o Centro de Operações da Prefeitura, por volta das 15h, o grupo estava passando pela Avenida General Justo, no sentido Santos Dumont, que chegou a ser interditada. Antes disso, os manifestantes passaram pela Avenida Presidente Antônio Carlos e a Rua Primeiro de Março.
Apenas uma minoria de manifestantes permaneceu em frente a assembleia. Alguns, montaram barracas de acampamento.
O protesto na frente da Alerj começou de manhã. Com cartazes e bandeiras, eles questionavam as medidas do pacote. Por volta das 12h, um homem foi detido com pedras e levado para a 9ªDP (Catete). Além disso, a Polícia Militar apreendeu 25 sinalizadores e máscaras de gás, próximo a uma das barreiras de revista da Rua São José
Na manhã desta segunda, a Polícia Militar disse que iria mudar a estratégia de segurança no entorno da Casa para tentar evitar protestos violentos como os que aconteceram nas últimas semanas durante as manifestações contra o pacote de austeridade enviado pelo Governo.
De acordo com o major Ivan Blaz, porta-voz da Polícia Militar, a Força Nacional ficará posicionada atrás das grades que protegem a Alerj e só sairá de lá caso seja atacada. Para evitar depredação e prejuízos durante possíveis protestos, estabelecimentos da região e agências bancárias chegaram a instalar tapumes nas vitrines após os protestos da semana passada.
Depois dos últimos protestos violentos no Centro, manifestantes entregaram rosas brancas a PMs. O objetivo é evitar que o clima de tensão, que culminou em bombas disparadas a esmo e policiais atirando de dentro da Igreja São José, não se repita nesta segunda-feira.

FONTE: http://g1.globo.com/rio-de-janeiro/noticia/apos-ato-na-alerj-servidores-fazem-passeata-pelo-centro-do-rio.ghtml

Compartilhe