Filiado à FENAJUD, DIEESE e DIAP
Sindicato dos Servidores
do Poder Judiciário do Rio de Janeiro
Notícias Sindicais

ATO E PASSEATA TOMAM RUAS DO CENTRO CONTRA DEMOLIÇÃO DO HOSPITAL CENTRAL DO IASERJ

Um grande ato público contra a demolição do Hospital do Iaserj ocupou o pátio da unidade, nessa terça-feira (5/6), pela manhã. Participaram parlamentares, dirigentes de vários sindicatos, entre eles o Sindsprev-RJ e o Sepe, parentes de pacientes internados e usuários do hospital. Logo após o ato, os manifestantes saíram em passeata pela Rua Henrique Valadares, parando em frente ao Instituto Nacional do Câncer (Inca) e, depois, seguindo pela Avenida Mem de Sá.

O plano do governo Cabral é fazer com que o Hospital do Iaserj seja demolido pelo Instituto Nacional do Câncer (Inca), que construiria em seu lugar um gigantesco centro de pesquisas em oncologia. Para isto, Cabral doou o hospital para o Inca, em 2008, apesar de serem os servidores do estado, os proprietários do Iaserj. O hospital está funcionando plenamente, atendendo a 9 mil pacientes por mês, 60% do Sistema Único de Saúde (SUS) e 40% de servidores estaduais.

Durante o ato, todos foram unânimes em afirmar que fechar um hospital que atende à população, com 41 especialidades, é um crime sem precedentes. E que os próprios funcionários do Inca são contra o projeto, porque entendem ser a construção de unidades do Inca em localidades afastadas, fundamental para atender melhor a população, e não uma outra na capital.

A presidente da Associação de Funcionários do Iaserj, Mariléa Ormond, classificou como genocida a política do governador Cabral para a saúde e, em particular a decisão de demolir um hospital tão importante quanto o Iaserj. “Cabral foi eleito dizendo que iria investir em saúde para assistir o povo. Mas o que vemos é o contrário. É a desativação de várias unidades, o sucateamento, a não realização de concursos. Estão matando os pacientes que ficam horas esperando nas filas”, acusou. (com informações do Sindsprev-RJ)

Compartilhe