Skip to content

DEU NA TRIBUNA DA IMPRENSA!

Inacreditável: quase sempre que há concurso público para ingresso na magistratura do Rio de Janeiro surge protecionismo e escândalo. Quando o presidente do TJ-RJ era o desembargador Sergio Cavalieri, o concurso teve que ser anulado. Levado ao Conselho de Justiça.

Agora, com Murta Ribeiro, novas divergências, provocando atritos e hostilidades. Alguns examinadores davam notas muito altas, outros, notas muito baixas. Ontem Murta Ribeiro anulou o concurso.

Assim que tomaram conhecimento dos fatos que dominavam a banca de correção das provas de Direito Civil e Direito Processual, os desembargadores Luiz Felipe da Silva Haddad e Bernardo Moreira Garcez Neto RENUNCIARAM EM CONJUNTO às funções na banca examinadora.

Como têm conduta ilibada, respeitados e sempre defendendo a Ética e a Moralidade, enviaram o ofício ao presidente Murta Ribeiro. E para que não houvesse qualquer dúvida, afirmaram, RENUNCIAMOS, salientando que o FAZEMOS de forma irrevogável. (Coluna do Hélio Fernandes)

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Veja Também

Outras Notícias

NOTA DE PESAR

Com enorme tristeza, comunicamos o falecimento da colega Claudia Maria Teixeira Rivas. Maria era serventuária aposentada e trabalhou na 1ª vara de família de Nova

NOTA DE PESAR

Com enorme tristeza, comunicamos o falecimento do colega Joel Ciriaco. O velório está acontecendo hoje, 04 de julho, às 9h, na capela 05, no cemitério