Filiado à FENAJUD, DIEESE e DIAP
Sindicato dos Servidores
do Poder Judiciário do Rio de Janeiro
Notícias Sindicais

DILMA E SERRA VÃO SE ENFRENTAR NO SEGUNDO TURNO

Com mais de 99% das urnas apuradas neste domingo (3/10), é certo que haverá segundo turno nas eleições presidenciais. A candidata do PT, Dilma Roussef, teve 47% dos votos válidos, contra 33% do candidato do PSDB, José Serra. Marina Silva, do PV, ficou com 19% dos votos.

São quase 47 milhões de votos para Dilma, 33 milhões para Serra e 19 milhões para Marina Silva. Plínio, do PSOL, somou 886 mil votos, menos de 1% do total e menos que o candidato a deputado federal em São Paulo, o Tiririca. Em entrevista coletiva às 22h30, o presidente do Tribunal Superior Eleitoral, ministro Ricardo Lewandowski, anunciou que as eleições serão decididas no segundo turno.

Segundo analistas, Marina Silva foi a candidata que desequilibrou a disputa e cumpriu o que prometeu: fazer com que a eleição deixasse de ser um plebiscito. Dilma Roussef ganhou em 18 estados do país: Alagoas, Amapá. Amazonas, Bahia, Ceará, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Minas Gerais, Pará, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rido Grande do Sul, Sergipe e Tocantins.

José Serra ficou em primeiro em oito estados: Acre, Mato Grasso, Mato Grosso do Sul, Paraná, Rondônia, Roraima, Santa Catarina e São Paulo. Marina Silva ganhou no Distrito Federal, com 42% dos votos válidos.

O estado onde Dilma Roussef teve o maior índice de votos foi o Ceará, onde 70% dos eleitores votaram na petista. José Serra recebeu o maior percentual no Acre, onde obteve 52% dos votos válidos. Dilma também foi a campeã de votos em trânsito, com 39% dos votos válido. Dos eleitores que votaram fora do domicílio, Serra obteve 31% e Marina 28%.

José Serra somou o maior índice de votos de eleitores brasileiros que residem no exterior. Obteve 40% dos votos, contra 37% de Dilma Roussef e 20% de Marina Silva. Os institutos de pesquisa chegaram bem perto de acertar a votação em Serra, mas o principal deles, o Datafolha, errou além da margem prometida (2%). Dilma teve 3 pontos percentuais abaixo da última medição e Marina 3 pontos acima. (informações do Consultor Jurídico)

Compartilhe