Filiado à FENAJUD, DIEESE e DIAP
Sindicato dos Servidores
do Poder Judiciário do Rio de Janeiro
Notícias Sindicais

Maia diz que será difícil votar socorro a estados nesta quarta

Impasse sobre o texto que suspende o pagamento de dívidas de estados em crise pode atrasar mais uma vez a votação do projeto pela Câmara.

O presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou que será difícil votar nesta quarta-feira (29) o projeto de socorro a estados em crise. Impasses com relação ao texto já adiaram a votação diversas vezes.
Pela proposta, estados em crise fiscal poderão aderir a um programa de recuperação fiscal, com isso, suspender o pagamento de dívidas com a União por até três anos. Para ter acesso ao benefício, serão obrigados a cumprir uma série de contrapartidas, como a suspensão de concursos públicos e a proibição de aumento de salário a servidores.
Ao chegar à Câmara nesta quarta, Maia disse que está difícil fechar o texto. “Estou achando difícil votar hoje”, afirmou.
Sem dar detalhes, o presidente da Câmara disse que, entre os pontos que ainda geram divergências, estão “alguns pontos em relação aos indicadores econômicos”.
A presença das contrapartidas no texto também tem gerado resistência entre os deputados. Na terça (28), o relator do projeto, deputado Pedro Paulo (PMDB-RJ), afirmou que as exigências de ajuste fiscal serão mantidas no projeto.
O líder da minoria na Câmara, deputado José Guimarães (PT-CE), afirmou nesta quarta que a oposição irá obstruir a votação do projeto. Para ele, além de não ter direito de exigir as contrapartidas, o governo deixa desamparados os outros estados da federação, que podem entrar em crise nos próximos anos.
“O projeto ajuda os estados que estão em crise fiscal, mas e os que não estão? Vão fazer o que? Vão entrando na boca do inferno? Porque daqui a dois ou três anos estarão na mesma situação que está o Rio de Janeiro, Minas Gerais e Rio Grande do Sul”, afirmou.

FONTE: http://g1.globo.com/politica/noticia/maia-diz-que-e-dificil-votar-socorro-a-estados-nesta-quarta.ghtml

Compartilhe