Skip to content

Manifestantes invadem Alerj durante protesto contra pacote de medidas

Trânsito está bloqueado na Avenida Primeiro de Março, em frente a Assembleia Legislativa

Jornal do Brasil

08/11/2016 às 15h09 – Atualizada hoje às 15h50

Na manhã desta terça-feira (8), os servidores da área da segurança pública do estado do Rio realizaram um protestos em frente à sede da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) contra o pacote de medidas anunciados pelo governador, Luiz Fernando Pezão, com o intuito de sanear a saúde financeira do estado. A manifestação organizada pela área da segurança foi aderido por servidores de outras áreas e ganhou ainda mais força. Por volta das 10h30, os manifestantes fecharam a Avenida Primeiro de Março. Já no início da tarde, um grupo que tentava dialogar com os parlamentares invadiu a sede da Alerj. Os tapumes que contornavam a Casa de Leis foram arrancados. A invasão provocou correria dentro da Alerj, e alguns manifestantes conseguiram cercar o deputado Wagner Montes.
As escadarias em frente à Alerj ficaram lotadas e os funcionários pediram que o governo pague os servidores em dia. De acordo com as lideranças do grupo, os protestos vão continuar até que a situação dos servidores melhore.
O pacote inclui 22 projetos de lei já publicados no Diário Oficial. Um dos principais pontos é o aumento da contribuição previdenciária. Além desse aumento, a proposta do governo é que todos os servidores, incluindo aposentados e pensionistas que ganham menos de R$ 5.189, atualmente isentos da taxa, tenham um desconto previdenciário extra por 16 meses.
Em nota divulgada na última segunda-feira (7), o procurador-geral de Justiça do Rio, Marfan Vieira, disse que as medidas, caso aprovadas, poderão produzir efeitos penosos e imediatos sobre a população em geral e não apenas sobre o funcionalismo público estadual. Já a assessoria de imprensa do Governo do Estado disse que não irá se posicionar diante desta nova manifestação e das acusações realizadas durante a mesma.
Através de nota, o presidente da Alerj, deputado Jorge Picciani repudiou a invasão, e classificou o ato dos manifestantes como crime de Justiça e Estado. O deputado garantiu que a sessão do dia não será cancelada e que a Casa irá dar início às votações em relação ao pacote de medidas do governo do estado.

Veja a íntegra da nota

A invasão do plenário da Alerj é um crime e uma afronta ao estado democrático de direito sem precedentes na história política brasileira e deve ser repudiado. Esse é um caso de polícia e de justiça, e não vai impedir o funcionamento do Parlamento.
No dia 16 iniciaremos as discussões das mensagens enviadas à Alerj pelo Poder Executivo. Os prejuízos causados ao patrimônio público serão registrados e encaminhados à polícia para a responsabilização dos culpados.

Jorge Picciani
Presidente da Alerj

FONTE: http://www.jb.com.br/rio/noticias/2016/11/08/manifestantes-invadem-alerj-durante-protesto-contra-pacote-de-medidas/

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Veja Também

Outras Notícias

NOTA DE PESAR

Com enorme tristeza, comunicamos o falecimento de Maria Auxiliadora Rio Doce. Maria trabalhava como escrevente juramentada no 18º oficio de notas. O velório será neste

NOTA DE PESAR

Com enorme tristeza, comunicamos o falecimento da nossa colega Mônica Vasconcellos Santos, que era lotada na comarca de Niterói. O velório e o sepultamento serão