Filiado à FENAJUD, DIEESE e DIAP
Sindicato dos Servidores
do Poder Judiciário do Rio de Janeiro
Notícias Sindicais

Pesquisa irá ajudar a combater riscos para a saúde dos servidores do Judiciário. Participe!

Uma iniciativa inédita irá mapear os principais problemas de saúde que afetam servidores do Judiciário em todo o Brasil. Para que o levantamento seja eficaz e possa ser utilizado em ações práticas para melhorar as condições de trabalho, é necessário que todos participem!

Promovida pela Federação Nacional dos Trabalhadores do Judiciário nos Estados (Fenajud) e pela Federação Nacional dos Trabalhadores do Judiciário Federal e Ministério Público da União (Fenajufe), a pesquisa Sofrimento e adoecimento no trabalho do Judiciário e Ministério Público da União (MPU) será uma ferramenta inovadora para melhorar as condições de trabalho da categoria.

Para responder a pesquisa, clique neste link e preencha as informações solicitadas. As informações serão tratadas com total sigilo e será possível participar até o dia 22 de novembro.

A diretora de diretoria de saúde e condições do trabalho do Sindjustiça-RJ, Gabriela Franco Garrido, reitera que a participação de todos os serventuários do estado é muito importante para que o sindicato possa estabelecer encaminhamentos para as principais dificuldades enfrentadas no dia a dia de trabalho.

“Com as informações dessa pesquisa, teremos inclusive a possibilidade de dividir os desafios por comarcas, traçando estratégias específicas para cada região. Os resultados irão enriquecer muito o enfrentamento a situações prejudiciais à saúde. Para isso dar certo, é indispensável que todos participem”, explica Gabriela.

Como a pesquisa irá mapear os problemas dos servidores?

O estudo será feito em parceria com os pesquisadores do Laboratório de Psicodinâmica e Clínica do Trabalho da Universidade de Brasília (UnB), professora Ana Magnólia Mendes e professor Emílio Facas. A iniciativa irá permitir a criação de um banco de dados que auxiliará os sindicatos. Com isso, será possível traçar estratégias diretas para combater as principais doenças laborais que afetam os servidores. A expectativa é promover uma ação conjunta para elaboração de propostas junto ao Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

Entre as situações que serão avaliadas pelo formulário, estão quadros de assédio moral, riscos de transtornos psicoemocionais e situações que causem danos físicos e sociais para a categoria.

A participação dos serventuários irá possibilitar que o Sindjustiça-RJ e outras entidades tracem políticas de combate a quaisquer práticas que prejudiquem a saúde dos servidores. Não deixe de participar. Sua resposta será fundamental para transformar o ambiente de trabalho no Judiciário em todo o país!

Fonte: Sindjustiça-RJ

Compartilhe