Filiado à FENAJUD, DIEESE e DIAP
Sindicato dos Servidores
do Poder Judiciário do Rio de Janeiro
Notícias Sindicais

Primeiro Conselho de Delegados define oito indicativos

O auditório do SINDJUSTIÇA-RJ ficou lotado, na tarde do sábado, 24 de fevereiro. Mais de 60 Delegados participaram
do 1º Conselho de Delegados. No encontro, a nova direção Colegiada apresentou o time que estará a frente do sindicato no triênio 2018/2020. Cada um falou das propostas que pretende desenvolver durante esse período. “Agradeço a presença de vocês e digo que vocês serão primordiais na nossa gestão”, enfatiza Tony Vieitas

“Conto com vocês e nos disponibilizamos para tudo que vocês precisarem. O trabalho será árduo, mas a disposição é grande”, diz Claudia Salgado, diretora geral do SindJustiça-RJ

” O papel dos delegados será sempre fundamental. Só há uma solução para o grave momento do nosso país, a mobilização e a formação político sindical da nossa categoria. Por isso, espero contar com um número cada vez maior de delegados aqui no sindicato”, conclama Aurélio Lorenz.

Em seguida, foi a hora dos delegados se apresentarem. Muitos elogiaram a iniciativa do encontro e a disposição da Colegiada em fortalecer e construir um caminho de luta junto com a base. Também foi ressaltada a preocupação com a formação sindical frente aos desafios que o momento político exige.

“Vivemos um momento econômico e político atípico e precisamos nos qualificar para enfrentar as questões que possam surgir”, ressalta Ana Paula do Couto, diretora de orientação e formação sindical.

“Eu gostaria de dizer que ver esse auditório lotado é um bom presságio. Essa colegiada começou muito bem.” Edma, Niterói

“Eu quero aproveitar a oportunidade para agradecer a direção colegiada pela forma como estão tratando o sindicato. O conhecimento é libertador. Trazer os cursos será fantástico Eu quero dizer que podem contar comigo. Parabéns a Todos!”, Luciana, Campos dos Goytacazes.

Durante a plenária foi votada a posição do Sindicato quanto à Intervenção Federal na Segurança Pública. Com 48 votos contra, 11 a favor e apenas, uma abstenção, a maioria decidiu que o SindJustiça-RJ terá uma posição contrária à Intervenção no Estado. Ao final, os delegados também definiram os assuntos indicativos para ainda serem analisados pela categoria.

1.Retorno da Guarda Judiciária para os Tribunais;

2.Analisar a situação dos pensionistas, além de planejar encontros e visitas com a direção de aposentados;

3.Definir estratégias para recuperar o abono de natal dos aposentados;

4.Elaborar um calendário de pautas para as reuniões de delegados;

5.Criar campanha de democratização do judiciário;

6.Entender o novo mercado de trabalho;

7.Criar comitês para fazer debates sobre a terceirização;

8. Constituir núcleos sobre a Reforma da Previdência;

Compartilhe