Filiado à FENAJUD, DIEESE e DIAP
Sindicato dos Servidores
do Poder Judiciário do Rio de Janeiro
Notícias Sindicais

Projeto de lei do Bilhete Único é retirado da pauta da Alerj

Líderes partidários da Assembleia Lesgislativa do Rio apoiaram a decisão por unanimidade. Segundo deputado Osorio, proposta do Executivo era muito ruim.

O projeto de lei que limitaria o subsídio do Bilhete Único a R$150 e que seria votado nesta quarta-feira (7) será retirado de pauta, após decisão de deputados na reunião com os líderes partidários que precede a sessão plenária. De acordo com o deputado Carlos Osório (PSDB), o projeto apresentado pelo Executivo era muito ruim.

“Aqueles que moram mais longe e são mais pobres eram os mais prejudicados. Quem mora em Magé gasta cerca de R$ 500 com passagens. Tira R$ 150, resta um custo de mais de R$ 300”, disse o parlamentar.

De acordo com o petista Waldeck Carneiro, o projeto é “gerador de desemprego”. Ele diz que, com o novo custo que seria gerado, os funcionários teriam que largar o serviço. Segundo Osório, a decisão foi unânime dos líderes partidários. O governo poderá refazer o projeto e encaminha-lo a Assembleia Legislativa do Rio (Alerj), mas não há certeza se ele voltaria à pauta.

Reforço na segurança mantido

A princípio, não há mudanças no esquema de policiamento no entorno da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj). Esta quarta-feira (7) será o segundo dia de votações na Casa que envolvem o pacote de austeridade proposto pelo Executivo estadual. Na terça-feira (6), o Centro da cidade foi palco de intensos confrontos entre manifestantes e policiais militares. Ao todo, ao menos 30 pessoas entre militares e civis ficaram feridas durante os conflitos.

Segundo o chefe da comunicação da Polícia Militar, major Ivan Blaz, é esperado pela corporação que não haja o recrudescimento de conflitos como os observados na terça. Dos feridos, 11 eram policiais militares que precisaram ser atendidos no Hospital Central da corporação, no Estácio. Um deles precisou ficar em observação na unidade de saúde.
O porta-voz da PM também disse lamentar a entrada de policiais na Igreja de São José, que fica ao lado da Alerj. Segundo ele, a ocupação da paróquia foi necessária para evitar a depredação do local e também que manifestantes tentassem furar o bloqueio com grades que é feito no perímetro da assembleia legislativa. Ao todo, nove pessoas foram detidas e levadas para a 9ª DP (Catete).

Todo o tumulto começou por volta das 13h de terça, quando, segundo a PM, um grupo de manifestantes tentou invadir a Casa por uma das laterais do prédio. O conflito se formou e bombas foram lançadas tanto em direção aos manifestantes, quanto no sentido dos policiais. Excessos foram denunciados por ambos os lados. A polícia divulgou em uma rede social fotos de pessoas fazendo uso de rojões que foram disparados na direção dos militares.

FONTE: http://g1.globo.com/rio-de-janeiro/noticia/projeto-de-lei-do-bilhete-unico-e-retirado-de-pauta-dizem-deputados.ghtml

Compartilhe