Filiado à FENAJUD, DIEESE e DIAP
Sindicato dos Servidores
do Poder Judiciário do Rio de Janeiro
Notícias Sindicais

RIOPREVIDÊNCIA: CABRAL QUER NEGOCIAR CONTRIBUIÇÕES

O governador Sérgio Cabral declarou ontem (14) que vai buscar entendimento junto aos presidentes dos demais poderes do estado para resolver o impasse da distribuição das contribuições patronais para o Rioprevidência. Segundo ele, trata-se apenas de operação contábil — já que os recursos continuarão saindo do tesouro do estado.

O foco do governador deverá ser a Assembléia Legislativa. É lá, na Comissão de Orçamento, que a proposta do governo está parada desde que se tornou pública a polêmica em relação às contribuições.

As conversas não serão fáceis. Até o aliado mais próximo de Cabral na Alerj, o presidente da Casa, deputado Jorge Picciani (PMDB), parece não estar disposto a tratar do assunto. Procurado para comentar a polêmica, Picciani disse que não iria falar, pois não estava acompanhando o tema. “Isso ainda está na Comissão de Orçamento”, limitou-se a dizer o parlamentar.

O assunto é fundamental para os 18.800 servidores da Alerj, Tribunal de Justiça, Ministério Público. O Tribunal de Contas, cujos funcionários também têm interesse na resolução da crise, não informou seu número de servidores.

A mudança proposta por Cabral vai limitar esses órgãos a conceder aumentos aos seus funcionários. O TJ deve, inclusive, ultrapassar os limites de gastos com pessoal impostos pela Lei de Responsabilidade Fiscal.

Fonte: O Dia

Compartilhe