Filiado à FENAJUD, DIEESE e DIAP
Sindicato dos Servidores
do Poder Judiciário do Rio de Janeiro
Notícias Sindicais

RJ não sabe como fará para pagar salário de servidores de outubro

Secretaria de Fazenda, segundo RJTV, não tem previsão para pagamentos.

Inclusive, não se sabe se haverá parcelamento ou data para vencimentos.

Do G1 Rio

08/11/2016 12h29 – Atualizado em 08/11/2016 12h50

A Secretaria de Estado de Fazenda do Rio de Janeiro, conforme mostrou o RJTV nesta terça-feira (8), disse não ter mais certeza de como fará para pagar o mês de outubro do funcionalismo público estadual.
Ainda de acordo com o apresentador Edmilson Ávila, não há data certa para o pagamento, nem certeza se ele será parcelado. A razão, de acordo com informações da pasta, é o bloqueio de R$ 170 milhões determinado pela Justiça Federal.

Em nota recebida pelo G1, a secretaria informou que o bloqueio das contas “comprometerá o fluxo de pagamento dos salários de outubro do funcionalismo público”. Ainda de acordo com as informações, “a equipe econômica [da pasta] avalia como se dará este comprometimento”.
As contas do governo foram bloqueadas, na manhã de segunda-feira (7) por falta de pagamento de uma dívida de R$ 170 milhões que o estado tem com a União. Todo o dinheiro arrecadado pelo governo estadual vai direto para a conta da União, até somar o total da dívida.
A previsão é que o bloqueio nas contas permaneça até sexta-feira (11).

Governo não tem plano B

A total falta de previsão em relação aos pagamentos dos servidores é mais um sintoma da crise financeira estadual. Na última terça-feira, o poder executivo enviou à Assembleia Legislativa do estado um pacote com medidas de austeridade. O governador Luiz Fernando Pezão afirmou, nesta segunda-feira, que não tem “plano B” caso as medidas não sejam aprovadas.
Em entrevista ao Estúdio I, da GloboNews, Pezão disse que vai a Brasília negociar com o governo federal. Segundo ele, o empréstimo anunciado pela União para a segurança da Olimpíada, de R$ 2,9 bilhões, foi parcialmente repassado.
“Estou indo para Brasília negociar. Por exemplo, o Governo Federal emprestou R$ 2,9 bilhões, mas tirou R$ 1,1 bilhão, não chegaram R$ 2,9 bilhão. Quero ver com o Tesouro o porquê de não ter esses recursos (…) A nossa dívida diminuiu, cerca de R$ 200, R$ 300 milhões. A queda da receita, principalmente dos repasses, é que fizeram com que estourássemos os limitres da Lei de Responsabilidade Fiscal.”

Protesto

Também nesta terça, servidores da área da Segurança Pública realizaram um protesto na Alerj, no Centro do Rio, contra o que eles chamam de “pacote de maldades”. Com cartazes, os manifestantes pediram mais respeitos aos policiais e demais servidores do governo do estado.
As escadarias da Casa ficaram lotadas e os funcionários pediram que o governo pague em dia. Gritando palavras de ordem contra as medidas de austeridade, a multidão prometia continuar a se manifestar até ser ouvido.

FONTE: http://g1.globo.com/rio-de-janeiro/noticia/2016/11/rj-nao-sabe-como-fara-para-pagar-salario-de-servidores-de-outubro.html

Compartilhe