Filiado à FENAJUD, DIEESE e DIAP
Sindicato dos Servidores
do Poder Judiciário do Rio de Janeiro
Notícias Sindicais

Senado instala CPI para investigar eventuais desvios na Previdência Social

Comissão, que inicialmente terá duração de 120 dias, será presidida por Paulo Paim (PT-RS). Relatoria ficou com o senador Hélio José (PMDB-DF).

O Senado instalou nesta quarta-feira (26) a CPI destinada a investigar eventuais desvios na Previdência Social. O colegiado, que inicialmente terá 120 dias para concluir os trabalhos, será presidido pelo senador Paulo Paim (PT-RS), autor do requerimento para criação da comissão.
A vice-presidência da comissão ficou com o senador Telmário Mota (PTB-RR) já a relatoria será desempenhada por Hélio José (PMDB-DF).
De acordo com Paim, o objetivo da CPI é “combater a fraude, a sonegação e a corrupção” na Previdência Social. Além disso, o parlamentar espera que a CPI possa “provar para o Brasil, que a Previdência é superavitária”.
CPI
A CPI tem sete senadores titulares e cinco suplentes e deverá concluir os trabalhos em um prazo de quatro meses. O prazo pode ser prorrogado por mais 60 dias, caso o plenário do Senado aprove a prorrogação.
CPIs têm poderes de investigação equiparados aos das autoridades judiciais, como determinar diligências, quebrar sigilos, ouvir indiciados e inquirir testemunhas.
Além disso, as CPIs podem convocar autoridades a participarem de audiências. A comissão pode também sugerir a abertura de inquéritos.
Reforma
A instalação da CPI da Previdência acontece no momento em que a Câmara dos Deputados analisa uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC) para mudar as regras previdenciárias.
Entre as mudanças, a PEC estabelece idade mínima de 65 anos para que um trabalhador do sexo masculino possa se aposentar. Já a idade mínima prevista para mulheres é de 62 anos.

FONTE: http://g1.globo.com/politica/noticia/senado-instala-cpi-para-investigar-eventuais-desvios-na-previdencia-social.ghtml

Compartilhe