Filiado à FENAJUD, DIEESE e DIAP
Sindicato dos Servidores
do Poder Judiciário do Rio de Janeiro
Notícias Sindicais

SERVENTUÁRIOS DO TJRJ EM GREVE

Serventuários da Justiça iniciaram ontem em todo o estado do Rio uma greve por tempo indeterminado. Eles reivindicam um reajuste de 24%. Nos fóruns da região apenas serviços de urgência e emergência estão sendo prestados à população. Segundo Toni Vieitas, representante do Sindicato dos Servidores do Poder Judiciário do Estado do Rio de Janeiro (Sind-Justiça) no Sul Fluminense, no primeiro dia do movimento a adesão foi de 70% nas 13 comarcas da região.

De acordo com o Sind-Justiça, o movimento é uma resposta ao não cumprimento de um acordo que o presidente do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro, desembargador Luiz Zveiter, havia firmado com a categoria. Segundo o sindicato, Zveiter havia se comprometido em dar uma solução ao caso até segunda-feira, o que não aconteceu.

A reivindicação do reajuste de 24% é resultado de uma campanha iniciada em 1987, quando o então governador Moreira Franco concedeu reajuste de 70% para todo o funcionalismo estadual, sem incluir os serventuários da Justiça. Desde 1988, a categoria vem brigando em todas as instâncias judiciais contra o Governo do Estado.

Em 1998, porém, o TJRJ, administrativamente, reconheceu o direito e concedeu um reajuste de 10% para todos os servidores, deduzindo este percentual dos 70% pretendidos. Em setembro passado, com o fim do processo, o Governo do Estado deveria conceder o reajuste de 24% aos serventuários, o que ainda não foi feito.

“Isso é um direito adquirido. A Justiça cobra celeridade nos processos, mas ela mesma não faz isso. Essa celeridade tem que partir de dentro da própria Justiça. Esse processo já dura 23 anos. Muitos servidores já morreram sem sequer ver o resultado final desse processo”, frisa Cláudio Brum, que trabalha no Fórum de Barra Mansa. “Nossa intenção não é causar qualquer tipo de transtorno à população, por isso nossa paralisação é parcial, já que serviços de urgência e emergência estão sendo prestados normalmente”, completa.

Toni Vieitas, representante do Sind-Justiça, realiza hoje uma assembleia às 11 horas, em frente ao Fórum de Volta Redonda, no Aterrado. A intenção é transmitir aos serventuários o andamento das negociações. O mesmo procedimento será feito ao longo do dia nas demais comarcas da região. (Jornal A Voz da Cidade, do Sul Fluminense, em 20/10/10)

Compartilhe